UAI

2

CBF divulga áudio do 2º gol de Flamengo x Atlético: 'Imagem inconclusiva'

Além da revisão feita pelo VAR no segundo gol de Arrascaeta, a Confederação Brasileira de Futebol também revelou o diálogo entre os árbitros no primeiro tento

18/07/2022 21:25 / atualizado em 18/07/2022 21:48
compartilhe
A CBF divulgou o áudio do primeiro (foto) e do segundo gol; ambos foram marcados por Arrascaeta
foto: Marcelo Cortes / Flamengo

A CBF divulgou o áudio do primeiro (foto) e do segundo gol; ambos foram marcados por Arrascaeta


A CBF divulgou nesta segunda-feira (18) o áudio do VAR na partida entre Flamengo e Atlético, duelo realizado na última quarta-feira (13). No segundo gol marcado por Arrascaeta, o juiz Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro, mesmo com o auxílio do vídeo, afirmou que a imagem que mostra se a bola entrou ou não na meta de Everson era inconclusiva, mantendo assim a decisão de campo do árbitro Wilton Pereira Sampaio.
Desta forma, o time carioca marcou o segundo gol, venceu o Galo por 2 a 0 e eliminou a equipe mineira da Copa do Brasil. Por causa da decisão da arbitragem, o Atlético pediu para a CBF divulgar os áudios do confronto com o Flamengo. 

O lance mais polêmico foi o segundo gol marcado por Arrascaeta, onde o uruguaio cabeceou e Everson tirou a bola depois de bater na trave. A arbitragem de campo assinalou que a bola entrou antes do goleiro tirar e o VAR não encontrou uma imagem que levaria a uma conclusão concreta.

"Wilton, é o Pablo falando. Não tenho uma imagem clara, segue decisão de campo, ok?", afirmou Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro, árbitro de vídeo da partida.

"Gol, né?", disse Wilton Pereira Sampaio, juiz de campo do jogo

"Gol!", confirmou Pablo.

Primeiro gol da partida


Além do áudio do segundo gol do confronto entre Flamengo e Atlético, a CBF também revelou o diálogo entre os árbitros no primeiro tento. Ainda no primeiro tempo, Pedro girou para cima de Allan, acertou o rosto do volante atleticano e deu a assistência para Arrascaeta abrir o placar. 

O árbitro Wilton Pereira Sampaio mandou o jogo seguir e validou o gol. Na revisão do VAR, o juiz de vídeo Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro afirmou que foi apenas uma "mão de referência" do centroavante flamenguista.

"Disputa por espaço, mão de referência, não empurra, não tem golpe. Não tem falta. Mão de referência", pontuou Pablo Ramon Goncalves Pinheiro. "Wilton, Pablo falando. Mão de referência, não faltosa. Segue decisão de campo, gol legal", concluiu o árbitro de vídeo.
 

Flamengo x Atlético: fotos do jogo no Maracanã pela Copa do Brasil

 


Compartilhe