UAI

2

Cuca quer mais títulos no Atlético; relembre as campanhas vitoriosas

Técnico está de volta ao Galo, pelo qual ganhou seis troféus, sendo três estaduais, uma Libertadores, uma Copa do Brasil e um Campeonato Brasileiro

23/07/2022 09:00 / atualizado em 23/07/2022 11:25
compartilhe
Cuca ergue taça da Copa do Brasil de 2021, conquistada pelo Atlético em cima do Athletico-PR
foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press

Cuca ergue taça da Copa do Brasil de 2021, conquistada pelo Atlético em cima do Athletico-PR

Uma Libertadores, um Brasileiro, uma Copa do Brasil e três Mineiros. Estes foram os títulos conquistados por Cuca em duas passagens pelo Atlético -  a primeira, de 2011 a 2013, e a segunda, em 2021. Em seu retorno ao clube mineiro, o treinador quer mais. Com acordo para dirigir o time até o fim desta temporada, Cuca pretende levar o Galo aos títulos da Série A e da Copa Libertadores.

No Brasileirão, o alvinegro é o terceiro colocado, com 32 pontos em 18 rodadas. São oito vitórias, oito empates e duas derrotas obtidas sob o comando do argentino Antonio "Turco" Mohamed, demitido na sexta-feira (22) em razão da avaliação negativa por parte da diretoria sobre o desempenho da equipe.

Top 5: treinadores com mais jogos pelo Atlético


Mesmo com o rendimento abaixo do esperado por dirigentes e torcedores, o Galo tem campanha idêntica à do vice-líder, Corinthians, que está à frente na classificação por causa da vantagem no número de vitórias: 9 a 8. E não é impossível sonhar com o primeiro lugar, ocupado pelo Palmeiras, com 36 pontos.

LEIA MAIS - Clubes, funções e mais: conheça Lucas Gonçalves, interino do Atlético

Na Libertadores, o Atlético avançou na primeira posição do Grupo D, com 11 pontos (três vitórias, dois empates e uma derrota), superando Tolima, Independiente del Valle e América. Nas oitavas de final, bateu o Emelec por 2 a 1 no placar agregado - 1 a 1, no Equador, e 1 a 0, em BH.

Nas quartas de final, o Galo terá pela frente o Palmeiras. O jogo de ida será no dia 3 de agosto, no Mineirão, e a volta está marcada para o dia 10, no Allianz Parque, em São Paulo.

No ano passado, o Verdão foi responsável por eliminar o Atlético, na fase semifinal, ainda que sem vencer: 0 a 0 no duelo de ida, na capital paulista, e 1 a 1 no jogo de volta, no Mineirão. O gol marcado fora de casa classificou a equipe palmeirense.

LEIA MAIS - Atlético x Corinthians: onde assistir ao jogo pela Série A do Brasileirão

Enquanto o torcedor atleticano sonha com mais conquistas sob o comando de Cuca, o Superesportes relembra os títulos do treinador nas outras passagens pelo clube.

Momentos de Antonio Mohamed no Atlético



Títulos de Cuca pelo Atlético


Mineiro 2012


A primeira conquista de Cuca no Galo ocorreu de forma invicta. Dono da melhor campanha na fase de classificação, com 29 pontos em 11 jogos - 9 vitórias e 2 empates -, o Atlético encarou o Tupi nas semifinais.

No jogo de ida, em Juiz de Fora, houve empate em 1 a 1. Na volta, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (o Mineirão passava por reforma para a Copa do Mundo de 2014), o time atleticano venceu por 1 a 0, gol de André, e avançou para a final.

Na decisão, o adversário foi o América, e os dois jogos foram realizados no Independência. Na ida, houve empate por 1 a 1. Na grande final, o Galo venceu por 3 a 0, gols de Bernard (2) e Serginho, e ficou com a taça.

Mineiro 2013


O Mineiro de 2013 foi o segundo título de Cuca no Galo. Na fase de classificação, a equipe terminou em segundo, com 27 pontos, quatro a menos que o rival Cruzeiro. Nas semifinais, ganhou facilmente do Tombense: 2 a 0, no jogo de ida, e 5 a 1, na partida de volta.

A decisão foi contra o Cruzeiro, que tinha a vantagem do empate na soma dos placares para ficar com o título. No entanto, o Galo foi arrasador no primeiro encontro, no Independência, quando venceu por 3 a 0, com gols de Jô, Diego Tardelli e Marcos Rocha.

Na volta, no Mineirão, o Cruzeiro abriu 2 a 0, com dois gols de Dagoberto. Mas Ronaldinho Gaúcho, de pênalti, diminuiu o placar na etapa final e garantiu o título para o Galo.

Libertadores 2013


Foi com Cuca que o Atlético conseguiu o título mais importante de sua história. Com drama e muita emoção, a campanha da Libertadores de 2013 está marcada na memória dos atleticanos.

Na fase de grupos, foram 15 pontos somados (cinco vitórias e uma derrota), mais que o dobro do segundo e terceiro colocados, São Paulo e Arsenal de Sarandí-ARG, que somaram 7 pontos. O The Strongest-BOL foi o lanterna do grupo, com seis pontos.

No mata-mata, o Galo se impôs e passou com propriedade nas oitavas de final, quando reencontrou o São Paulo: vitória por 2 a 1, no Morumbi, e 4 a 1, no Independência. Dali em diante, a campanha até o tão sonhado título foi dramática.

Nas quartas de final, o Galo viu o Tijuana abrir 2 a 0 no primeiro jogo, porém reagiu e buscou o 2 a 2 no México - o adversário era treinado por Turco Mohamed. Na volta, os mexicanos saíram na frente no Independência, porém o alvinegro igualou o marcador: 1 a 1. Aos 47 minutos do segundo tempo, o zagueiro Leonardo Silva cometeu pênalti em Marquez, e Riascos teve a chance de dar a classificação ao Tjuana. Foi aí que o goleiro Victor fez a emblemática defesa com o pé esquerdo, eternizada como "Milagre do Horto", e garantiu a vaga ao alvinegro.

Nas semifinais, mais tensão. Após derrota por 2 a 0 no jogo de ida para o Newell's Old Boys, na Argentina, o Galo devolveu o placar no Independência, com gols de Bernard e Guilherme, levando a decisão para os pênaltis. Nas cobranças, vitória atleticana por 3 a 2.

Na decisão, o roteiro foi semelhante ao da fase anterior. No jogo de ida, derrota por 2 a 0 para o Olimpia, em Assunção, no Paraguai, e vitória pelo mesmo placar, no Mineirão, com gols de Jô e Leonardo Silva. Nas penalidades, o Atlético triunfou por 4 a 3, e Cuca assegurou o título inédito da Libertadores para si e para o clube.

Mineiro 2021


Cuca assumiu o Galo na 5ª rodada do Estadual, após a saída de Jorge Sampaoli para o Olympique de Marselha, da França. A reestreia foi com vitória por 3 a 0 sobre o Coimbra, no Mineirão, em jogo que marcou a primeira partida de Nacho Fernández, que anotou um gol, e também o primeiro tento de Hulk com a camisa alvinegra. O Galo terminou a primeira fase com a melhor campanha, com 27 pontos (9 vitórias e 2 derrotas).

Nas semifinais, vitória por 3 a 0 sobre o Tombense no jogo de ida e empate sem gols no duelo de volta garantiram a vaga na decisão. Na final, o Galo fez valer a vantagem do empate na soma dos placares e, com dois resultados de 0 a 0, conquistou o título sobre o América.

Brasileiro 2021


Com 84 pontos, 13 a mais que o Flamengo, segundo colocado, o Atlético conquistou o segundo título brasileiro de sua história, sendo o primeiro da era dos pontos corridos. Foram 26 vitórias, 6 empates e 6 derrotas, com 67 gols marcados e 34 sofridos. 

Liderado por Cuca, à beira de campo, e por Hulk, dentro das quatro linhas (artilheiro do certame, com 19 gols em 35 partidas), o Galo teve campanha segura até que, na reta final, a conquista era questão de tempo.

Na 32ª rodada, o Atlético garantiu a taça com virada épica sobre o Bahia, na Arena Fonte Nova, em Salvador: começou perdendo por 2 a 0, gols de Luiz Otávio e Gilberto, e virou para 3 a 2, com Hulk e Keno (2).

Copa do Brasil 2021


O Galo fechou com chave de ouro a temporada 2021 ao levantar o troféu da Copa do Brasil pela segunda vez. Foram 10 jogos até a conquista, com 9 vitórias e apenas 1 derrota. Assim como no Brasileirão, Hulk alcançou a artilharia do torneio de mata-mata, com oito gols.

Para chegar ao título, o time alvinegro passou por Remo-PA (3ª fase), Bahia (oitavas de final), Fluminense (quartas de final), Fortaleza (semifinal) e Athletico-PR (final) - com direito a goleada no Mineirão, por 4 a 0, na ida, e vitória na Arena da Baixada, por 2 a 1, na volta.

Retorno de Cuca ao Galo


Cuca confirmou o retorno ao Atlético em declaração ao jornalista Jaeci Carvalho, colunista do Superesportes e do Estado de Minas, na noite dessa sexta-feira (22/7). Ao justificar a decisão de aceitar a proposta, o treinador citou a confiança no potencial do elenco. Ele ainda respondeu sobre a possibilidade de, futuramente, conduzir a Seleção Brasileira.

“Há tempo de recuperar o grupo e brigar pelas taças. Quanto à Seleção, isso é um caminho natural. Se tiver que acontecer, vai acontecer. Tenho muito carinho pelas pessoas no Atlético e volto para buscar mais títulos”.

Essa será a terceira passagem de Cuca pelo Atlético. Ele conquistou sete títulos: três estaduais (2012, 2013 e 2021), uma Copa Libertadores (2013), uma Copa do Brasil (2021) e um Campeonato Brasileiro (2021). Em 224 jogos, obteve 128 vitórias, 48 empates e 48 derrotas.

Compartilhe