Apoiador do Cruzeiro critica gestão Sérgio no futebol e detona contratações

Régis Campos disse que houve muitos erros no decorrer dos últimos dois anos no clube

29/10/2021 11:13 / atualizado em 29/10/2021 11:38
compartilhe
Régis Campos criticou a gestão Sérgio Rodrigues no futebol
foto: Igor Sales/Cruzeiro

Régis Campos criticou a gestão Sérgio Rodrigues no futebol


O empresário Régis Campos é muito próximo do presidente Sérgio Rodrigues , mas isso não o impediu de fazer uma análise isenta da gestão do futebol do  Cruzeiro . De acordo com o proprietário da construtora Emccamp, houve muitos erros no clube no decorrer dos últimos dois anos. Entre outros pontos, ele cita a contratação de jogadores com 'nível de Série C' para o elenco.

"Foi uma tragédia (a derrota para o Remo). A gente precisando ganhar o jogo para garantir a Série B, mas a chance de Série A era zero desde o começo, muitos erros no decorrer destes anos de Série B, e a gente precisando ganhar para fazer mais seis pontos para nos garantir na Série B, porque é fundamental estar na Série B para o sucesso do clube-empresa, para ter uma valorização (não desvalorizar mais as ações), para arrecadar um valor grande e fazer um time forte. Não é ficar disputando Série B com jogadores de Série B e Série C não, porque assim você sobe na sorte. Você tem que fazer um time forte, com treinador de Série A e jogadores de Série A para poder disputar nas cabeças e subir", disse o empresário, em entrevista à Rádio 98FM

"Todos os grandes times brasileiros que caíram tinham times fortes, porque continuaram com os jogadores da Série A, com a presença de torcida, que o Cruzeiro não teve em grande parte da Série B, e subiram de cara. E o Cruzeiro começou a contratar jogadores de Série B e Série C e o resultado está aí: dois anos amargando e vamos para o terceiro. Nenhum time grande ficou dois anos, ainda mais três. Deu um azar também da pandemia, renda zero. Vamos torcer para que menos erros aconteçam e que a gente fique na Série B", acrescentou.

Dos grandes clubes do Brasil, o Cruzeiro é o único a disputar a Série B em dois anos seguidos. Em má fase nesta temporada, a Raposa deve brigar contra o rebaixamento para a Série C até as rodadas finais. Hoje, o clube celeste tem 6,4% de risco de cair para a Terceira Divisão, de acordo com o Departamento de Matemática da UFMG.

Quase todos os times de tradição do Brasil que caíram voltaram no ano seguinte, exceção feita ao Fluminense em 1998. O time carioca foi rebaixado em 1997 ao terminar a Série A na 25ª posição entre 26 clubes. Em 25 jogos, o Flu fez 22 pontos, com quatro vitórias, 10 empates e 11 derrotas.

Na Série B, o Tricolor conseguiu fazer uma campanha desastrosa, caindo para a Terceirona. No regulamento daquela época, os seis piores eram rebaixados. Entre 24 clubes, o time do Rio ficou em 19º lugar, com 11 pontos em dez jogos (duas vitórias, cinco empates e três derrotas).

Em 1999, o Fluminense disputou a Série C e foi o campeão. Com a organização da Copa João Havelange em 2000, o time carioca voltou à Série A em 2001.


Compartilhe