Futebol Nacional

PE2013

Sorriso relembra lance com Martinez e se desculpa. "Já pedi 200 perdões pra ele"

Entrada do volante tricolor tirou o alvirrubro de campo no clássico do último domingo e pode tirá-lo, também, da próxima partida nos Aflitos

postado em 23/04/2013 18:05 / atualizado em 23/04/2013 18:38

Alexandre Barbosa /Diario de Pernambuco

Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
O lance foi um dos mais polêmicos do clássico entre Santa Cruz e Náutico, no último domingo. A entrada do volante Luciano Sorriso em Martinez, ainda no primeiro tempo, foi discutida porque resultou na saída do jogador alvirrubro no intervalo e pelas imagens da perna dele, com a marcas dos cravos da chuteira do tricolor. Além disso, o árbitro sequer marcou falta o que aumentou a discussão.

Domingo, as equipes voltam a se encontrar. É o segundo jogo da semifinal do Pernambucano, nos Aflitos. Martinez é dúvida e tem chances pequenas de ir a campo, justamente por conta da contusão causada pela entrada. Sorriso lamenta. E nesta terça-feira falou sobre o lance. Garantiu que pediu desculpas ainda no gramado ao alvirrubro. E reiterou o pedido, agora publicamente.

“Pedi 200 perdões para ele durante o jogo. Em nenhum momento, tive a intenção de machucá-lo. Até porque se fosse o contrário eu também não iria gostar nem um pouco. Espero que ele se recupere e fique em condições de jogar novamente o mais rápido possível”, afirmou Sorriso, nesta terça-feira.

Sincero, Sorriso admite que, após ver o lance, achou que deveria ter sido marcada a falta no lance. “Pelo machucado que vi depois, acho que deveria ter marcado a falta sim. Fiquei chateado pela imagem da canela dele. E volto a dizer que em nenhum momento visei o jogador, nem tirar ele do jogo, visei a bola”, afirmou o volante.

Se deveria ter levado cartão amarelo, o que faz uma grande diferença devido ao regulamento das semifinais do campeonato, Sorriso já diz que não. “Como o juiz não marcou nem falta, então não acho que tenha sido. O que posso dizer é que houve o choque, não sei se foi antes ou depois de pegar a bola”, contou o jogdor.