Futebol Nacional

NÁUTICO

Dal Pozzo elogia 'parte mental' do Náutico, vê superioridade total, mas lamenta gramado

Treinador do Timbu afirmou que a vitória poderia ter sido mais tranquila

postado em 21/07/2019 20:56 / atualizado em 21/07/2019 21:16

<i>(Foto: Léo Lemos/ CNC)</i>
Após a vitória por 1 a 0 sobre o Treze-PB nos Aflitos, o técnico Gilmar Dal Pozzo fez vários elogios ao time. Para ele, os jogadores não só executaram bem o modelo de jogo, como tiveram paciência e controle mental para impedir que a ansiedade na busca pelo gol não atrapalhasse. No entanto, nem tudo foram flores. O treinador reclamou do gramado do estádio, que dificultou o ímpeto criativo da equipe.

“Feliz pelo resultado e desempenho. Entendo que fizemos um jogo muito seguro dentro da proposta. E realmente o que atrapalhou a nossa equipe foi o estado do gramado. A equipe tem que propor o jogo e por todo investimento que o clube fez não pode estar nessas condições o gramado. E aí prejudica muito a gente na hora de criar. E mesmo assim eu lembro de três oportunidades claras de gols. E fizemos com Rafael”, disse.

Isso porque o gol do centroavante do Timbu saiu apenas aos 35 minutos do segundo tempo. Antes disso, o Náutico perdeu algumas boas chances, principalmente no primeiro com Jefferson Nem - uma delas com o goleiro fora da barra.

“Talvez se tivéssemos feito no início da partida teríamos uma tranquilidade maior. E aí fica um clima bastante tenso, os atletas têm essa ansiedade para definir. Mas trabalhamos bastante essa parte mental. Tínhamos que ser incisivos para definir a partida”, avaliou.

A vitória, aliás, veio no primeiro toque do atacante na bola - ele foi acionado na vaga de Wallace Pernambucano. Com a vitória, o Timbu entrou no G4 da competição. O próximo jogo, aliás, será novamente em casa, contra o Confiança, atual líder da Terceirona. 

“Superioridade total, não lembro de nenhuma oportunidade do adversário. Só aí mostra que fomos melhor. Então parabenizar pelo espírito dos atletas e pela paciência de esperar o momento certo para definir”, concluiu.