Futebol Nacional

NÁUTICO

Após semana marcada por decisões na Justiça, Náutico recebe Juventude para chegar à final

Timbu teve vitórias no extra-campo na última sexta; agora, precisa vencer dentro das quatro linhas para seguir sonhando com inédito título nacional

postado em 21/09/2019 20:00 / atualizado em 21/09/2019 16:37

<i>(Foto: Léo Lemos/CNC)</i>
Após 31 anos, o Náutico pode voltar a uma final de campeonato brasileiro. Para isso, precisa vencer o Juventude. Após dois dias de indefinição, a partida acontecerá na data inicialmente prevista: este domingo, às 18h. O confronto é válido pela volta das semifinais da Série C e acontece nos Aflitos. E só a vitória interessa ao Timbu: por um gol de diferença, a disputa vai para os pênaltis. A partir de dois gols, a equipe alvirrubra avança à final.

Depois do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) ter alterado, na noite da última quinta, o dia do confronto para segunda, às 20h, alegando baixo efetivo policial por conta do show de Bon Jovi que acontece neste domingo, no Arruda, o clube - em conjunto com a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) - conseguiu na tarde da última sexta, via mandado de segurança na justiça comum, manter o duelo na data pré-programada. 

O dia, aliás, teve uma outra vitória nos tribunais - esta mais esperada. De forma unânime (7 a 0), o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) manteve o resultado de 2 a 2 no duelo contra o Paysandu e, por conseguinte, o acesso alvirrubro à Segundona. Na ocasião, o próprio relator do caso, Mauro Marcelo de Lima e Silva, abriu o julgamento afirmando ser improcedente o pedido do clube paraense, que questionou a marcação de um pênalti a favor do Timbu, aos 49 minutos do segundo tempo. 

Imbróglios jurídicos à parte, cabe agora, claro, falar das quatro linhas. A escalação do técnico Gilmar Dal Pozzo terá uma mudança certa em relação ao primeiro jogo: Camutanga, suspenso, não joga, mas Diego Silva retorna de contusão e será o substituto. Além desta, até outras duas podem acontecer. Jean Carlos foi desfalque durante o treino de quinta e sexta, tornando-se, assim, dúvida. Thiago, por sua vez, após recuperar-se de um edema no tornozelo, pode voltar a ser opção, de acordo com o treinador. Segue ausência Rafael Oliveira.

Em desvantagem no placar, no entanto, Dal Pozzo projeta o Náutico atuando de maneira equilibrada, como de costume - sem uma maior exposição em busca do gol para igualar a disputa - que, assim, a imposição deve acontecer naturalmente.

“Não é de qualquer jeito, acelerando demais. Então temos que fazer um jogo bastante seguro. Essa é a palavra que eu vou usar para os atletas. E, aí vai fluir. Essa é a qualidade. Movimentação, jogada individual. Temos bola parada também. Então é essa paciência, um time organizado, fazendo um jogo seguro”, avaliou o comandante.

Passando pelo Juventude, o Timbu enfrentará o vencedor do duelo entre Sampaio Corrêa e Confiança. Assim sendo, terá a terceira chance de conquistar um título nacional de elite - em 1967, perdeu a Taça Brasil para o Palmeiras e em 1988, saiu derrotado na final da Série B para a Inter de Limeira. No primeiro jogo da outra semifinal, a Bolívia Querida bateu o Dragão por 2 a 0. Neste sábado, as equipes duelam no estádio Castelão pelo segundo jogo.

Como vem o Juventude

A equipe gaúcha terá dois desfalques de peso. O meia e principal jogador Renato Cajá foi negociado nesta semana com a Ponte Preta. Além dele, o técnico Marquinhos Santos assumiu a Chapecoense - em seu lugar, o time será comandado pelo auxiliar técnico Fahel.

Ficha do Jogo

Náutico
Jefferson; Hereda, Diego Silva, Fernando Lombardi, Wilian Simões; Josa, Jhonnatan, Jean Carlos; Matheus Carvalho, Álvaro e Neto Pessôa (Thiago). Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Juventude
Marcelo Carné; Vidal, Genílson, Sidimar e Eltinho; João Paulo, Aprile e Rafael Bastos; John Lennon, Breno e Dalberto. Técnico: Fahel

Local: Estádio dos Aflitos
Hora: 18h
Árbitro: Braulio da Silva Machado-SC
Assistentes: Helton Nunes-SC (1) e Eder Alexandre-SC (2)
Ingressos: R$ 40 (inteira)/ R$ 20 (meia e sócio)