Futebol Nacional

NÁUTICO

Dal Pozzo comemora permanência de Erick, mas admite que atacante precisa melhorar

Para treinador alvirrubro, jogador tem 'poder de desequilibrar", porém precisa melhorar o seu desempenho tanto no aspecto individual, quanto no coletivo

postado em 05/07/2020 14:00 / atualizado em 05/07/2020 15:33

(Foto: Caio Falcão/CNC)
A diretoria do Náutico deve confirmar nos próximo dias a renovação de contrato do atacante Erick, que assim fica no Timbu até o final da Série B. Permanência comemorada pelo técnico Gilmar Dal Pozzo, que no entanto reconheceu que o jogador ainda está devendo na temporada. Desde que retornou ao clube, emprestado pelo Boa Vista, de Portugal, o prata da casa disputou 14 partidas e marcou apenas um gol (na vitória por 1 a 0 sobre o Petrolina, pelo Campeonato Pernambucano).

Segundo o comandante alvirrubro, o próprio Erick reconhece que precisa melhorar seu futebol, no retorno das competições. “A importância do Erick para a continuidade dessa temporada no Náutico é indispensável, pela qualidade do atleta e pela identificação. A diretoria está fazendo um esforço muito grande para renovar o contrato e estou na expectativa de que isso aconteça porque é um atleta que tem o poder de desequilibrar”, iniciou Dal Pozzo, que no entanto não quis cravar o atacante como titular intocável.

Vale lembrar que durante o período de paralisação das competições por causa da pandemia do novo coronavírus, a diretoria do Náutico contratou o atacante paraguaio Júnior Britez e “repatriou” o prata da casa Thiago, destaque do clube no ano passado e que foi negociado com o Flamengo por 1,3 milhões de euros. A maior venda da história do clube pernambucano. 

“A questão da titularidade depende muito dele. Ele sabe que pode dar mais e tem que melhorar o desempenho individual e coletivo. Ele fez essa autocrítica e tem essa capacidade, junto com a equipe. Esse é o grande desafio de potencializar individualmente e coletivamente. Agora, quem se escala é o atleta. Apresentamos um modelo novo de jogo e quem se adaptar a esse modelo novo de jogo, com bom desempenho no dia a dia, é que vai carimbar a titularidade”, completou.