UAI

2

Roger Machado, técnico do Grêmio: 'Vamos ter o acesso perto do final'

Técnico destacou que o Grêmio passa, no momento, o que Cruzeiro e Vasco já viveram no ano passado na Série B

18/06/2022 17:02 / atualizado em 18/06/2022 22:35
compartilhe
Roger Machado, do Grêmio: 'Vamos ter o acesso perto do final'
foto: TV Grêmio/reprodução

Roger Machado, do Grêmio: 'Vamos ter o acesso perto do final'



O técnico Roger Machado, do Grêmio, comentou a ansiedade do torcedor pela entrada definitiva do time no G4, a zona de classificação para a Série A. Depois da vitória por 2 a 0 sobre o Sampaio Corrêa, neste sábado (18), na Arena, em Porto Alegre, pela 13ª rodada da Série B, ele avisou que o Tricolor muito provavelmente só conseguirá o acesso nas últimas rodadas.




Na visão do comandante, o importante é o Grêmio estar entre os quatro primeiros colocados na última rodada da Série B.

"Não vamos vencer os nossos adversários por 5 a 0, mesmo que do ponto de vista da expectativa pelo peso e tamanho das camisas dê uma diferença a favor do time maior. Vamos enfrentar dificuldades do começo ao final da competição. E novamente: não iremos subir em agosto. Nós vamos ter o acesso perto do final das 38 rodadas", disse.

Comparações com Cruzeiro e Vasco


Roger Machado ainda rebateu as críticas pelo fato de Cruzeiro e Vasco terem desempenhos melhores que o Grêmio até a 13ª rodada.



O técnico destacou que o Grêmio passa, no momento, o que os dois grandes rivais já viveram no ano passado na Série B. A atmosfera na Arena tem sido de impaciência e ansiedade pela volta imediata à elite nacional. Na visão dele, os torcedores de Cruzeiro e Vasco já perceberam que não há outra saída senão apoiar suas equipes a qualquer custo após um 2021 sem o acesso.

"Essa comparação com outros adversários que são grandes na disputa da Série B, os adversários já aprenderam a jogar essa competição porque já estão há mais tempo nela. E também o torcedor de Vasco, o torcedor do Cruzeiro, que no primeiro ano de rebaixamento também se mostraram muito decepcionados com o descenso, também acabaram, de uma certa forma, gerando ansiedade, né?", comentou.

"O que eu falei com os atletas ao final do jogo foi isso. Nós vamos ter que lidar com a ansiedade do torcedor até o final da competição, e a gente vai ter que ser resiliente para não permitir que essa ansiedade diminua nossa capacidade de tomar a decisão dentro de campo", completou Roger Machado.

Compartilhe