COPA DO BRASIL

Reunião formaliza detalhes do segundo clássico das quartas de final da Copa do Brasil, entre Atlético e Cruzeiro

Equipes se enfrentam na quarta-feira, às 19h15, no Independência

postado em 15/07/2019 16:51 / atualizado em 15/07/2019 16:53

<i>(Foto: Matheus Muratori/EM/D.A. Press)</i>
Em clima pacífico e tranquilo, representantes de Atlético e Cruzeiro se reuniram nesta segunda-feira, na sede da Federação Mineira de Futebol (FMF), em Belo Horizonte, para formalizarem a logística do clássico de volta das quartas de final da Copa do Brasil. As equipes se enfrentam na quarta-feira, às 19h15, no Independência.

Em contato prévio em 4 de julho, os clubes já haviam acertado o formato de consignação de entradas, o que causava discussão entre as partes. Assim como na ida (vencida pelo mandante Cruzeiro por 3 a 0, no Mineirão, na última quinta-feira), o visitante terá custo apenas pelos tíquetes efetivamente comercializados, e devolverá ao mandante as unidades que sobrarem. O pagamento acontecerá depois do jogo.

A previsão de público para a volta é de 22.341 torcedores. Desse número, a expectativa é de que 1.871 sejam cruzeirenses. Um dos representantes do Atlético na reunião, Lucas Ottoni, integrante do departamento jurídico e advogado do clube, explicou como se deu o encontro, que serviu para confirmar o que já estava previamente acordado.

“Não teve nada de novo nos pontos aqui de hoje (segunda-feira). Os pontos mais controversos já tinham sido tratados antes, inclusive, da reunião do primeiro jogo. Transcorreu tudo tranquilo, a gente já tinha debatido com as autoridades algumas questões da última final do Campeonato Mineiro. Correu tudo bem, sem problema nenhum. O que muda somente é em relação ao acesso ao anel superior: ambas as torcidas poderão entrar no estádio com faixas de mão, de plástico, e cachecóis. Essa é uma inovação. Instrumento musical segue sem permissão”, disse Ottoni. Pedro Magalhães, funcionário do marketing do Atlético, foi o outro representante alvinegro na reunião.

Já o Cruzeiro foi representado por Edson Travassos, advogado de futebol do clube, e Benecy Queiroz, supervisor administrativo. Benecy enfatizou a importância do acordo prévio para uma melhor relação entre os rivais. “Depois do acerto da diretoria, as duas reuniões foram bastante tranquilas. Os acertos foram feitos previamente e ficamos felizes com isso. Deixou a briga extracampo, vamos deixar a briga dentro de campo ganhar aquilo que melhor de existe no futebol. Apenas acompanhamos aquilo que foi acertado, foi tudo certo”.

Nas reuniões anteriores na FMF, era comum ocorrer desavenças entre as diretorias de Atlético e Cruzeiro principalmente em assuntos referentes à divisão de ingressos, aos preços praticados e às instalações reservadas para as diretorias

Segurança


O jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, no Mineirão, foi marcado por confrontos entre cruzeirenses tanto dentro quanto fora do estádio. Representante da PM na reunião, Capitão Lacerda, do batalhão de choque, disse que, além de um esquema e efetivo especial para a partida, haverá escolta policial para cinco ônibus de torcedores organizados do Cruzeiro.

“Estaremos fazendo a escolta da torcida organizada do Cruzeiro, que sairá da Rua Timbiras, são cinco ônibus de lá, até o estádio. Posteriormente ao jogo, voltaremos com eles. Vamos isolar as ruas e dar uma melhor segurança a todos que irão à partida. Esperamos que não tenhamos maiores transtornos. Na parte interna estaremos com mais 300 pessoas, assim como na externa”, disse Lacerda.
 
Veja, abaixo, a ata da reunião desta segunda-feira:
 
<i>(Foto: Divulgação/FMF)</i>
<i>(Foto: Divulgação/FMF)</i>
<i>(Foto: Divulgação/FMF)</i>
<i>(Foto: Divulgação/FMF)</i>
<i>(Foto: Divulgação/FMF)</i>

Tags: atleticomg interiormg copadobrasil futnacional seriea cruzeiroec