CORONAVÍRUS

FMF e governo de Minas criarão protocolo de segurança para volta do futebol

Retomada das competições dependerá do aval de órgãos de saúde

postado em 30/04/2020 19:32 / atualizado em 30/04/2020 19:54

(Foto: Reprodução)
O governo de Minas e a Federação Mineira de Futebol trabalharão em conjunto para a retomada do futebol no estado. O presidente da FMF, Adriano Aro, se reuniu com o governador Romeu Zema na Cidade Adminstrativa, nesta quinta-feira, para tratar da volta das competições em meio à pandemia do novo coronavírus. 

Em vídeo gravado logo depois da reunião, Adriano Aro anunciou a parceria com o governo para a criação de um protocolo de segurança que visa ao retorno do futebol no estado. Os clubes que participam dos Módulos I (Primeira Divisão) e II (Segunda Divisão) do Campeonato Mineiro também vão integrar comissão que vai trabalhar na formatação do plano de retomada. 



“A Federação Mineira vem trabalhando em conjunto com a secretaria de saúde do estado para formatarmos um protocolo de segurança que permita de fato o retorno do futebol em Minas. Ficou definido que o próximo passo é a criação de uma comissão que envolva também os clubes que participam dos campeonatos para que, em consenso, possamos fechar um modelo único de protocolo de segurança”, explicou.

O presidente da FMF disse ainda que o protocolo seguirá as recomendações dos órgãos de saúde do estado e também do Ministério da Saúde, além da administração municipal. “Esse protocolo será submetido ao COES, que é o órgão que cuida do combate à pandemia no estado de Minas Gerais. São técnicos que detêm os dados da realidade do cenário mineiro e que podem dizer se já estamos aptos ou não a retornar com o futebol em Minas”, destacou. 

Adriano Aro afirmou que o governador considera imprescindível a aprovação e a participação do Ministério da Saúde e dos municípios na retomada do futebol. “O governador se mostrou favorável ao retorno, desde que obedecidas as condições mínimas de segurança, o que vai no sentido de aguardar a manifestação dos órgãos de saúde federal e municipal. Esse protocolo de segurança será chancelado pelo estado, mas o retorno efetivo do futebol dependerá ainda de uma série de fatores, não só uma orientação do governo federal e do ministério de saúde, mas principalmente de uma análise detalhada da situação da pandemia no estado de Minas”, frisou.

SEGURANÇA É PRIORIDADE

O presidente da FMF disse ainda que é preciso avaliar como será a evolução do novo coronavírus nos próximos dias, já que Minas, de acordo com as autoridades sanitárias, não alcançou o pico da pandemia. “Precisamos resguardar atletas, dirigentes, todos os envolvidos no futebol. A FMF está atenta quanto à dificuldade causada pela paralisação, aos problemas que acarretam nos clubes, mas precisamos aguardar como será a evolução do vírus em Minas, para que tenhamos um cenário que nos permita, com responsabilidade e segurança, reassumir o futebol”, reforçou.

O dirigente alertou para a necessidade de o documento a ser formatado pela comissão tenha todo o resguardo em caso de contaminação de algum envolvido diretamente no futebol, com o retorno de treinos e partidas. “Existe toda uma estrutura envolvida para o retorno do futebol em Minas e ainda há outras questões que são regulamentares, como cada uma das entidades vai tratar e lidar com eventual caso de jogador que teste positivo para o coronavírus e a repercussão disso nas competições”, exemplificou.

“São muitas perguntas e não temos respostas para todas. Vamos trabalhar até encontrá-las, com tranqüilidade, pois devemos ter em primeiro lugar a saúde de todos os envolvidos. É uma questão de segurança pública, a FMF não brinca com isso. Vamos trabalhar e desenvolver nosso protocolo para que possamos, quando possível, retomar o futebol”, finalizou o mandatário da FMF. 

Tags: campeonato mineiro comissão governo de minas americamg atleticomg cruzeiroec coronavírus FMF covid-19 adriano aro romeu zema protocolo de segurança