CAMPEONATO MINEIRO

Rival do Atlético no Mineiro, Tombense explica por que escolheu jogar em BH

Lane Gaviolle, presidente do clube, disse que precisa buscar 'uma captação financeira'

postado em 29/04/2021 12:59 / atualizado em 29/04/2021 15:24

(Foto: Yuri Laurindo/Arena Independência)
O presidente do Tombense, Lane Gaviolle, explicou por que o time escolheu jogar como mandante em Belo Horizonte e não em alguma cidade do interior na semifinal do Campeonato Mineiro, contra o Atlético. Segundo o dirigente, o clube precisa observar o lado financeiro e a exposição da marca e dos jogadores.

Tombos foi vetada para a semifinal porque o Estádio Antônio Guimarães de Almeida não está preparado para uso do sistema de árbitro de vídeo (VAR). A tecnologia será utilizada a partir das semifinais.

O regulamento do Estadual já previa a mudança de local caso algum estádio não estivesse devidamente homologado pela International Football Association Board (IFAB) para a utilização do VAR.

Sem poder efetivamente jogar 'em casa', o Tombense decidiu mandar a partida de ida da semifinal no Independência, na capital mineira.

“(Escolhemos) pela mesma razão do ano passado. Neste ano, com essa situação de pandemia, temos que buscar uma captação financeira, com publicidade nas camisas e placas estáticas. Isso que nos traz a jogar em Belo Horizonte, além da vitrine para os nossos jogadores. Queira ou não, quando você está na capital é mais visto. Nós, como clube-empresa, buscamos mostrar os jogadores que temos para as grandes equipes”, explicou, em entrevista à Rádio Itatiaia.

Com a quarta melhor campanha da primeira fase, com 20 pontos, o time de Tombos acredita em um bom desempenho na semifinal, como afirma Gaviolle. 

“A expectativa do Tombense é sempre muito boa. Já tivemos a final em 2020 e o clube se portou bem nos dois jogos. Temos muita condição de fazer um bom jogo, independentemente de onde estamos. Se tem torcida, existiria uma pressão maior, como não tem, acho que a responsabilidade fica cada vez maior para o Atlético. Time da capital, time grande e, jogando em casa, tem a obrigação de ganhar”, concluiu o presidente.
 
 

Na semifinal, o Tombense será comandado pelo técnico Rafael Guanaes, de 40 anos. O treinador foi anunciado nesta quinta-feira para a vaga de Bruno Pivetti, que deixou Gavião-Carcará para assumir o CSA.

Na segunda rodada do Mineiro, o Atlético venceu o Tombense por 2 a 1, em Tombos, atuando com o time considerado ‘alternativo’. As equipes voltam a se enfrentar neste sábado, às 16h30, no primeiro duelo da semifinal. A partida de volta está marcada para o dia 8, no Mineirão, no mesmo horário.

Tags: campeonato mineiro semifinais independencia atleticomg tombense futnacional mando de campo lane gaviolle