América

AMÉRICA

Diretor do América diz que Mineiro está 'ganhável' para o Atlético; entenda

Armando Desessards reclamou de 'inversões de mando' em duelos do Atlético com equipes do interior no decorrer do Estadual

postado em 28/04/2021 17:55 / atualizado em 28/04/2021 18:55

(Foto: Rafael Chaves / América)

O diretor de futebol do América, Armando Desessards, afirmou que o Campeonato Mineiro está mais 'ganhável' para o Atlético por supostas vantagens obtidas pelo rival na primeira fase e também na semifinal contra o Tombense. O dirigente reclamou de um desequilíbrio técnico causado por 'inversões de mando' de campo do interior para Belo Horizonte em partidas do Galo.
 


“Diante de todas as dificuldades (por desfalques), nós conseguimos uma performance muito boa (na primeira fase do Mineiro). Chegamos com a segunda melhor campanha. É claro que objetivamos chegar em primeiro lugar, mas não foi possível, principalmente pelo desequilíbrio da nossa tabela. Nós viajamos mais de 3 mil quilômetros, enquanto um de nossos adversários viajou pouco mais de mil quilômetros. Houve inversões de mandos de campo, várias inversões que causaram um desequilíbrio técnico muito grande na competição e, apesar disso, tivemos a segunda melhor campanha”, disse Armando Desessards à TV Coelho.
 
Em seguida, o diretor de futebol americano emendou com ironia: "Claro que o campeonato está bem mais ganhável para um de nossos adversários, que teve e vai continuar tendo inversões de mando de campo a favor. As possibilidades desse nosso adversário são muito maiores, porque teve toda competição voltada e facilitada para que eles conseguissem a melhor campanha”.

A reclamação mais contundente de Armando é em relação à marcação da partida entre Tombense e Atlético, pela semifinal, no próximo sábado, às 16h30, para o Independência, em Belo Horizonte.

A explicação da FMF para a não realização do duelo para Tombos é que Estádio Antônio Guimarães de Almeida não está preparado para uso do sistema de árbitro de vídeo (VAR). A tecnologia será utilizada a partir das semifinais.

O regulamento do Estadual já previa a mudança de mando caso algum estádio não estivesse devidamente homologado pela International Football Association Board (IFAB) para a utilização do VAR (veja no fim do texto).

A tabela original previa duas visitas do Atlético ao interior ainda na etapa classificatória da competição. A equipe enfrentaria o Patrocinense, em Patrocínio, e o Athletic, em São João del-Rei. As partidas, porém, foram transferidas para o Independência, em BH.

A primeira mudou de cidade por conta de restrições aos jogos devido à pandemia. A segunda alteração foi solicitada pelo Athletic. O clube queria atuar na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, mas não foi possível, também em função do avanço do coronavírus no município.
 


O América terminou a primeira fase do Mineiro na segunda colocação, com 22 pontos, e vai encarar o rival Cruzeiro (3º, com 20) nas semifinais. O primeiro duelo será realizado no próximo domingo, às 16h, no Mineirão. 

Nas semifinais, Galo e Coelho terão a vantagem de jogar por dois empates ou  vitória e derrota pela mesma diferença de gols. Isso porque tiveram as duas melhores campanhas.

Regulamento do Mineiro sobre mandos na semifinal e na final


Art. 45º – Nas semifinais e nas finais, os clubes poderão disputar seus jogos em suas respectivas praças, independente da capacidade de espectadores dos estádios, respeitados os laudos técnicos e a exigência de sistema de iluminação adequado para partidas noturnas.

Art. 46º - Nas semifinais e nas finais, os clubes deverão disputar seus jogos necessariamente em Estádios devidamente homologados pela International Football Association Board (IFAB), para a utilização do VAR (árbitro de vídeo).

§1º - Para que seja utilizado nas semifinais e finais, o Estádio deverá ser devidamente homologado pela International Football Association Board (IFAB), para a utilização do VAR (árbitro de vídeo), até a data da última rodada da primeira fase.

§2º - Caso a equipe classificada para as semifinais não tenha sido a mandante na última rodada da primeira fase, admite-se que o evento-teste para a homologação do VAR seja realizado às vésperas da partida semifinal, desde que todo o restante do protocolo de homologação (documentação, vistoria, adequações técnicas etc) já tenha sido realizado junto à IFAB.

Art. 47º- O clube do interior semifinalista ou finalista poderá decidir e indicar, como seu mando de campo para estas fases, qualquer estádio apto no estado de Minas Gerais, desde que cumpridas as demais exigências do REC, inclusive a do art. 46. § 1º - A prerrogativa de mudança do mando nestas fases finais não caracterizará a vedação do art. 35, independentemente do adversário.

§ 2º - Caso uma equipe semifinalista ou finalista não indique seu mando de campo para estas fases, dentro do prazo estabelecido, tal prerrogativa passará para DCO.

§ 3º - Esta regra foi aprovada pelos clubes, à unanimidade, no Conselho Técnico.

Tags: americamg atleticomg interiormg futnacional