UAI

2

Atacante da Ponte fará BO por ofensas racistas sofridas contra o Criciúma

Clube catarinense informou nas redes sociais que identificou o torcedor que ofendeu Da Silva, jogador da equipe paulista, no Heriberto Hülse

16/07/2022 09:27
compartilhe
Da Silva vai registrar BO por ofensas racistas
foto: Reprodução/SporTV

Da Silva vai registrar BO por ofensas racistas

Na noite dessa sexta-feira, a Ponte Preta empatou em 1 a 1 com o Criciúma pela 18ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Entretanto, após supostas ofensas racistas dirigidas ao atacante Da Silva por parte da torcida catarinense, o clube de Campinas utilizou suas redes sociais para informar que o jogador "irá registrar Boletim de Ocorrência".

Além disso, a publicação da Ponte Preta afirma que os torcedores "também cuspiram, jogaram objetos e bebida em cima dos atletas pontepretanos que faziam aquecimento". Assim, como forma de posicionamento, o time "lamenta o ocorrido, condena veementemente qualquer tipo de racismo e dará apoio irrestrito ao jogador", completa a nota.


Confusão entre torcedores e atletas da Ponte


A cena ocorreu na altura do minuto 48 ainda do primeiro tempo, no momento em que os jogadores reservas da Ponte Preta foram fazer o trabalho de aquecimento. Segundo alega Da Silva, ele sofreu xingamentos de teor racista pelos torcedores do Criciúma.

Assim, uma confusão foi iniciada e o jogo paralisado. Entretanto, enquanto os atletas paulistas reclamavam muito da situação, a Polícia Militar chegou, apaziguou os ânimos e a partida foi retomada normalmente.

Na segunda etapa, os policiais e o Criciúma trabalharam em conjunto com a Ponte Preta para impedir novos ataques e tentar identificar algum indivíduo, porém nenhum torcedor foi retirado.

Cerca de duas horas depois do término da partida, a direção do Criciúma informou pelas redes sociais que identificou o torcedor. "O Criciúma Esporte Clube vem manifestar o seu repúdio a qualquer ato de discriminação e afirma que jamais será omisso diante de um fato tão grave. O clube, com o auxilio da Polícia Militar e de atletas da Ponte Preta, já identificou o responsável e está tomando as medidas cabíveis diante do caso lamentável ocorrido durante a partida da noite desta sexta-feira (15/07) no estádio Heriberto Hülse. O fato só reforça a importância da luta diária por um futebol sem ódio", escreveu em seu Instagram.

Compartilhe