Vôlei

SUL-AMERICANO DE VÔLEI

Antes de estreia, Zé Roberto exalta peso do Sul-Americano para Seleção Brasileira

Grande favorito, Brasil encara Equador nesta terça-feira, no Peru

postado em 27/08/2019 22:21

<i>(Foto: Beto Deloriert/CSV)</i>
A seleção brasileira feminina de vôlei fará nesta quarta-feira, às 17 horas (de Brasília), em Cajamarca, no Peru, a sua estreia no Campeonato Sul-Americano. O primeiro rival da equipe nacional será a modesta equipe do Equador, país que não possui nenhuma tradição importante nesta modalidade.

Apesar de o Brasil disputar esta competição mais uma vez como grande favorito, o técnico José Roberto Guimarães exaltou o peso do torneio para o time neste ciclo que visa principalmente a disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

"Todo o campeonato que participamos defendendo as cores do Brasil é muito importante. Estamos em Cajamarca com o foco voltado para fazermos uma boa campanha no Sul-Americano e também já pensamos na Copa do Mundo que vai acontecer na sequência", ressaltou o treinador ao projetar a participação das brasileiras no torneio que irá até o próximo domingo.

Na edição passada da competição, realizada em 2017, na cidade de Cali, na Colômbia, o Brasil ficou com o título ao bater as colombianas por 3 sets a 0 na decisão. Agora, no evento em solo peruano, o time brasileiro integra o Grupo A, que também conta com Argentina e Venezuela. Já o Grupo B é formado por Peru, Colômbia, Uruguai e Bolívia. As duas melhores equipes de cada chave avançarão às semifinais.

"O Sul-Americano é uma competição muito importante para o nosso time. Precisamos ganhar ritmo de jogo e entrosamento. Essas partidas serão fundamentais para nos conhecermos mais como grupo O Sul-Americano também conta pontos para o ranking mundial que será usado para as chaves dos Jogos Olímpicos. Temos tudo para fazermos uma boa campanha nessa competição", afirmou a central brasileira Fabiana, que disputará a sua primeira competição oficial pela seleção desde os Jogos Olímpicos do Rio-2016.

Neste Sul-Americano, além de Fabiana, o Brasil será representado pelas levantadoras Macris e Roberta, pelas opostas Lorenne e Sheilla, pelas ponteiras Drussyla, Amanda, Gabi Cândido e Maira, pelas centrais Fabiana, Carol, Mara e Bia e pelas líberos Léia e Suelen.

Em sua preparação para o Sul-Americano, a seleção venceu a Argentina por duas vezes por 3 sets a 0, nos últimos dias 18 e 20, em amistosos realizados em Suzano (SP). Antes disso, no início do mês. a equipe nacional assegurou sua classificação aos Jogos de Tóquio-2020 ao terminar o Pré-Olímpico com três vitórias em três jogos.

Tags: Zé Roberto Guimarães Sul-Americano de Vôlei equador seleção brasil