Vôlei

SUPERLIGA MASCULINA

Minas desafia o favorito Taubaté na busca pelo quinto título da Superliga

Duelo de levantadores apimenta decisão, que começa nesta quarta-feira

postado em 14/04/2021 05:02 / atualizado em 14/04/2021 00:45

(Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV)

De um lado o Taubaté, que tem grande investimento e é base da Seleção Brasileira. Do outro, o Minas, que vem subindo de produção na etapa decisiva com muita força coletiva. Os dois times se enfrentam nesta quarta-feira, às 19h, no Centro de Desenvolvimento de Vôlei, em Saquarema-RJ, no primeiro jogo das finais da Superliga Masculina. A partida terá transmissão do SporTV 2

A exemplo das fases anteriores dos playoffs, a final da Superliga Masculina será em série melhor de três. O segundo confronto será nesta sexta-feira, às 19h. Em caso de necessidade, o terceiro e derradeiro duelo pelo título está marcado para domingo próximo, dia 18, às 19h. Como nas semifinais, a decisão será na 'bolha' montadada pela CBV em Saquarema, no reduto da Seleção Brasileira. 

TIMES


O Taubaté conquistou a Superliga Masculina na temporada 2018/19, em série emocionante contra o Sesi-SP, interrompendo a hegemonia do Cruzeiro. O time paulista, que terminou a fase de classificação na atual edição em segundo lugar, eliminou o América, com duas vitórias e uma derrota, e o Campinas, com dois triunfos, nas quartas e nas semifinais, respectivamente. 

O Taubaté, que conta com elenco de estrelas como o levantador Bruninho, os centrais Lucão e Mauricio Souza, os ponteiros Mauricio Borges e Douglas Souza, além do oposto Felipe Roque, ex-Minas e revelação dos últimos anos, espera transformar o alto investimento no bicampeonato consecutivo. A Superliga 2019/20 foi interrompida sem um vencedor por causa da pandemia de COVID-19. 

O Minas, que é o maior vencedor do vôlei nacional, com nove conquistas, busca o quinto título da Superliga na história. O clube faturou a Taça Guarani de Clubes Campeões (1963), o Campeonato Brasileiro de Clubes Campeões (1964), três troféus pelo antigo Campeonato Brasileiro (1985/85/86) e mais quatro pela Superliga (1999/2000, 2000/01, 2001/02 e 2006/07). O MTC não chegava à final desde a temporada 2008/09, quando foi superado pelo Florianópolis na decisão.

Quebrado o tabu de 12 anos sem chegar à final, o objetivo dos minas-tenistas é recuperar a hegemonia nacional. O time do técnico Nery Tambeiro avançou aos playoffs em quarto lugar, atrás de Cruzeiro, Taubaté e Campinas. Nas quartas, os mineiros passaram pelo Blumenau, com duas vitórias (3 a 0 e 3 a 1). Nas semifinais, a equipe de BH despachou a 'zebra' Itapetininga, também com dois triunfos, ambos por 3 a 0. 

(Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV)


DUELO À PARTE


A final da Superliga terá vários duelos paralelos. A começar fora da quadra, entre os técnicos Nery Tambeiro, longevo no Minas - está no clube há sete temporadas -, e o argentino Javier Weber, do Taubaté. Dentro da área de jogo, a criatividade de dois campeões olímpicos, principais peças na armação das equipes: os levantadores Bruninho e William

Bruninho, titular, e William, reserva 'de luxo', foram destaques na Seleção Brasileira que faturou o o ouro olímpico nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016, o terceiro título do país da competição no masculino. Agora, eles estarão em lados opostos e são a grande esperança das equipes para levantar a taça nesta edição da Superliga. 

“Estamos felizes por esse primeiro objetivo alcançado que é chegar nas finais da Superliga. A equipe está muito unida, motivada e mostrando a importância do grupo ainda mais em uma temporada tão difícil como essa. Muitos jogadores ficaram fora em algum momento da temporada e tivemos que contar ainda mais com o coletivo. Todos tiveram oportunidade e chegamos na final graças a força do nosso grupo”, disse Bruninho. 
 
“Quando eu fui contratado pelo Minas a ideia e o planejamento desde o início eram chegar à final da Superliga. Nossa equipe lembra muito o Cruzeiro no início do projeto pela mescla de jogadores experientes e novos talentos. Da mesma forma sem muitas pessoas acreditarem, mas com muito planejamento, estamos na decisão da Superliga. O meu desafio pessoal foi ajudar e liderar uma equipe mais jovem e fazer eles acreditarem no sonho de disputar uma final de Superliga", comentou o veterano de 41 anos.

Os elogios são mútuos entre os finalistas. Bruninho considera William como fator de incentivo e um espelho na profissão. “Jogamos juntos durante muitos anos na Seleção e temos uma amizade muito grande fora de quadra. Ele me inspirou com sua criatividade e ousadia. É um jogador que arrisca e vai ser muito bacana enfrentar ele nessa final. Vamos tentar neutralizar o jogo veloz dele. É sempre um prazer dividir a quadra com o William”, afirmou.

William, por sua vez, vê características semelhantes com o levantador do Taubaté, como foco e a vontade de acertar. "A dedicação do Bruno aos treinamentos é algo incrível. Ao jogar ao lado dele comprovei tudo o que falavam em relação a ele. É um jogador sedento por treinar, jogar, competir e disputar. Ele é extremamente competitivo e somos muito parecidos em relação a isso”, destacou. 

Tags: final minas decisão william bruninho taubaté saquarema superliga masculina levantadores