Cruzeiro

CRUZEIRO

Rogério Ceni relembra decepções em campo contra o Cruzeiro: 'Sofri muito'

Treinador foi apresentado nesta terça-feira, na Toca da Raposa II

postado em 13/08/2019 17:32 / atualizado em 13/08/2019 18:01

<i>(Foto: Alexandre Guzanshe / EM DA PRESS)</i>

Nos tempos de jogador, Rogério Ceni foi o algoz do Cruzeiro em muitas oportunidades. Dos 131 gols convertidos por ele com a camisa do São Paulo, o clube celeste e o Palmeiras foram os mais vazados: sete cada um. Contudo, Ceni revelou, em apresentação como técnico da Raposa, nesta terça-feira, que também sofreu muito em duelos contra o time mineiro.

"Perdi uma Copa do Brasil aqui, em 2000, e minha última Copa Libertadores acabou aqui no Mineirão, em 2015, contra o Cruzeiro. Eu peguei dois pênaltis, o Fábio também. E um que batemos foi para fora. Foi meu último sonho de tricampeonato da Libertadores. Também sofri muito com o Cruzeiro. Mais que os gols que fiz, também sofri muito", frisou o treinador.

A Copa do Brasil é o único título importante que Rogério Ceni não conquistou. A oportunidade em que esteve mais próximo do troféu foi em 2000. O São Paulo, do então goleiro Ceni, enfrentou o Cruzeiro na decisão. No jogo de ida, mineiros e paulistas ficaram no 0 a 0, no Morumbi.

Na volta, no Mineirão, 85.841 torcedores acompanharam o duelo. O São Paulo saiu na frente, com Marcelinho Paraíba. No fim do jogo, o Cruzeiro virou o placar. Fábio Júnior marcou aos 35 minutos e Geovanni balançou as redes aos 45' do segundo tempo, dando o título ao time mineiro. Uma final histórica.

O Cruzeiro também foi o responsável por interromper o sonho do tricampeonato da Copa Libertadores de Rogério Ceni, que ergueu o troféu em duas oportunidades: 1993 e 2005. Em 2015, a Raposa deixou o São Paulo pelo caminho. Os clubes se cruzaram nas oitavas de final.

O Tricolor venceu o jogo de ida por 1 a 0, no Morumbi, gol de Centurión. Na volta, no Mineirão, a Raposa bateu o Tricolor pelo mesmo placar, gol de Leandro Damião. Nos pênaltis, o Cruzeiro venceu por 4 a 3. A alegria dos cruzeirenses durou pouco. O time celeste acabou eliminado pelo River Plate nas quartas de final.

Tags: Rogério Ceni cruzeiroec histórico sofrimento