'Pegou no braço, é falta', diz goleiro do Operário sobre lance do Cruzeiro

Simão considerou que Marco Antônio aumentou 'poder de ação' antes de tocar a bola para Marcelo Moreno

16/09/2021 23:25 / atualizado em 18/09/2021 07:49
compartilhe
Simão foi o protagonista do Operário contra o Cruzeiro
foto: Operário Ferroviário/Divulgação

Simão foi o protagonista do Operário contra o Cruzeiro

O goleiro Simão, do Operário, considerou correta a decisão de Rodrigo Dalonso Ferreira ao anular o gol de Marcelo Moreno, do Cruzeiro, aos 52 minutos do segundo tempo do duelo desta quinta-feira, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pela 24ª rodada da Série B. Na opinião do camisa 1 do Fantasma, o meia Marco Antônio tocou com o braço direito na bola antes de levar à linha de fundo e fazer o passe para o centro da grande área.





“De dentro do campo, ele abre o braço, aumenta o poder dele de ação, leva um pouco a bola com o braço. Não sei se foi pelo campo ou não, mas quer ganhar o quê? Se pegou no braço, é falta. Como se pegou no braço deles, é pênalti”, disse, em entrevista ao SporTV.

Simão tomou cartão amarelo aos 35 minutos do segundo tempo por retardar o reinício do jogo. Apesar da advertência, ele considerou bom o trabalho da arbitragem e afirmou que as sucessivas paralisações foram em virtude de um trauma no dedo. “Disse que precisaria jogar um spray, que ele poderia acrescentar no final. São coisas do futebol”.

No aplicativo SofaScore, Simão recebeu nota 7.8, a mais alta de Cruzeiro x Operário, após fazer cinco defesas importantes na etapa complementar. Na primeira, buscou a bola no ângulo direito em finalização de Wellington Nem. Depois, pegou chute à queima-roupa de Adriano e três tentativas de Marcelo Moreno - uma de cabeça e duas com o pé direito.

Em meio às discussões acaloradas entre jogadores alvinegros e celestes, o goleiro destacou o comprometimento do clube e seus aficionados. “Tem que ter respeito. O Operário tem uma torcida apaixonada, é um clube que trabalha muito, em uma ascensão boa, é honesto, correto, e nós vestimos a camisa com amor e respeito até o último momento em que estivermos aqui”.

O empate com o Cruzeiro na Arena do Jacaré fez o Operário atingir 34 pontos na Série B. Na quarta-feira (22), às 21h30, o time de Ponta Grossa, no interior do Paraná, receberá a Ponte Preta, no estádio Germano Krüger, pela 25ª rodada. O foco do grupo liderado pelo técnico Matheus Costa é primeiramente abrir distância da parte de baixo da classificação para, quem sabe, tentar brigar pelo acesso.





Compartilhe