UAI

2

Jaeci lembra 'escapada' de Ronaldo na Seleção: 'Me pediu carro emprestado'

Colunista do Estado de Minas participou da 11ª edição do Clube dos Setoristas, podcast semanal do Superesportes e do Portal Uai

18/07/2022 18:56 / atualizado em 18/07/2022 23:21
compartilhe
Jaeci Carvalho relembrou dia em que Ronaldo pediu um carro emprestado durante a Copa América de 1995
foto: Superesportes

Jaeci Carvalho relembrou dia em que Ronaldo pediu um carro emprestado durante a Copa América de 1995

Repórter e hoje colunista do Estado de Minas, o jornalista Jaeci Carvalho foi o convidado do Clube dos Setoristas desta segunda-feira (18). Durante o podcast, ele relembrou uma 'escapada' de Ronaldo, ex-atacante da Seleção Brasileira, durante a Copa América de 1995, disputada no Uruguai.

"Vou contar um episódio aqui, não sei se o Ronaldo vai ficar puto comigo. Na Copa América do Uruguai, a gente estava em Rivera, divisa com Livramento. E numa das folgas - foi até uma irresponsabilidade minha -, o Ronaldo ia sair com uma garotinha lá. Ele ainda tinha 17, 18 anos. E ele me pediu o carro emprestado", contou.



"Eu emprestei o carro, ele foi e saiu com a garota. O horário de chegada era de 14h às 18h. Deu 18h e o Ronaldo não tinha chegado. Quando eu vi, ele chegou por trás, deixou o cara na porta, e graças a Deus não aconteceu nada e ninguém soube", complementou o jornalista.

Hoje dono de 90% das ações da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Cruzeiro, Ronaldo tinha apenas 20 anos naquela Copa América. Ele atuou em apenas uma partida da campanha - vitória por 1 a 0 sobre o Equador, pelo Grupo B. A Seleção Brasileira ficou com o 2º lugar ao perder na final para o Uruguai por 5 a 3 nos pênaltis.

Ainda no podcast (clique aqui para assistir na íntegra), Jaeci comentou sobre a carreira de Ronaldo fora dos campos. Além do Cruzeiro, o Fenômeno é dono do Valladolid, da Espanha, que disputará a Primeira Divisão da próxima edição do Campeonato Espanhol. 

"O Ronaldo me surpreendeu como gestor. Eu acho que ele se preparou, depois que fez um curso em Londres, para se tornar um gestor. Hoje é um gestor de mão cheia. Time dele subiu na Espanha, no Cruzeiro ele acertou, trouxe um treinador que não conhecíamos (Paulo Pezzolano)", disse.

Compartilhe