UAI

2

Ex-Atlético, Sérgio Araújo dá dicas para Ademir e Sávio: 'Partir para cima'

Ex-ponta comenta sobre atacantes do atual elenco do Galo e cobra treinamentos à moda antiga para evolução de jovens jogadores

07/06/2022 06:00 / atualizado em 07/06/2022 17:41
compartilhe
Sérgio Araújo deu conselhos a Ademir, xodó da torcida do Atlético
foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

Sérgio Araújo deu conselhos a Ademir, xodó da torcida do Atlético

Ponta-direita que infernizou os adversários e encantou a torcida do Atlético com passagens entre 1981 a 1993, Sérgio Araújo deu conselhos a dois jogadores do atual elenco alvinegro: Ademir e Sávio. Veloz, habilidoso e driblador nos tempos de gramado, o ex-jogador enxerga os atacantes com características semelhantes às suas, mas acredita que eles podem explorá-las de uma melhor maneira. 


Leia mais no uai.com.br/ mg.superesportes.com.br

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE!
Siga o Portal UAI nas redes sociais:
Instagram - @estadodeminas
Twitter - @portalUai / @em_com
" />


Sérgio Araújo destacou o início de trajetória de Ademir no Atlético. "Eu acho que é fazer aquilo que ele vem fazendo, com alegria e partir para cima. Hoje, é muito difícil ver um jogador igual eu, partindo para cima. O futebol está muito sem graça, não pode driblar, dar caneta ou chapéu, que o adversário vai para cima de você e fala que está menosprezando o cara. Mas não é, jogador tem que ir para cima mesmo", opinou o ex-camisa 7, 
em entrevista à seção Por Onde Anda, do Superesportes. 

Sérgio Araújo ainda apontou que os jogadores atuais deveriam passar por mais treinos de fundamentos e citou o exemplo de Telê Santana, treinador campeão brasileiro com o Atlético em 1971. 

"Os treinadores tinham que pegar um jogador igual ao Ademir e fazer igual o Telê (Santana) fez comigo. Acabava o treino, fazia um trabalho específico de partir para cima, cruzamento. Hoje, você não vê um jogador partir para cima toda hora", ressaltou Serginho, que também comentou sobre a evolução de Sávio. 
 
"Não acompanhava muito ele na base, mas tem a característica de partir para cima também. Na base, é o meu pensamento: os treinadores deveriam pegar esses jogadores velozes e fazer trabalhos de partir para cima, passar pelo cone e cruzar, e explorar muito a velocidade do cara. Eu cheguei a fazer 100 metros em 9 segundos e pouco", relembrou. 

Números no Atlético


Revelado pelo Atlético, Sérgio Araújo foi hexacampeão mineiro entre os anos 1980 e 1990 e conquistou a Copa Conmebol em 1992. Foram 58 gols e 360 jogos - 15º atleta com mais entrou em campo pelo clube.

Já Ademir chegou ao Atlético nesta temporada, após se destacar pelo América. O Fumacinha tem quatro gols em 29 jogos pelo Galo, além de dois títulos conquistados - Supercopa do Brasil e Campeonato Mineiro. 

Sávio, revelado na base do Atlético, disputou 33 jogos pelo time principal e marcou um gol. O garoto foi campeão brasileiro na temporada passada e faturou a Supercopa e o Estadual com o clube em 2022. 



Compartilhe