UAI

2

Atlético abre portas para Alonso e deseja liberação sem ter que comprá-lo

Multicampeão com a camisa alvinegra, zagueiro paraguaio busca definir futuro após ser liberado pelo Krasnodar, da Rússia, em meio à guerra na Ucrânia

07/03/2022 16:11 / atualizado em 07/03/2022 17:20
compartilhe
Junior Alonso, ex-Atlético, com a camisa do Krasnodar, da Rússia
foto: Divulgação/Krasnodar

Junior Alonso, ex-Atlético, com a camisa do Krasnodar, da Rússia

Inicialmente, o Atlético tratava como improvável o retorno do zagueiro Junior Alonso, liberado pelo Krasnodar, da Rússia, para buscar um novo clube. Os dias se passaram, o cenário ficou mais claro, e a diretoria alvinegra deixa as portas abertas para a volta do defensor paraguaio. Mas não quer ter que comprá-lo novamente.

Esse, aliás, é o mais forte empecilho a ser superado nas negociações. Em meio à guerra na Ucrânia e às sanções impostas aos clubes russos, o Krasnodar topou liberar Alonso e mais sete jogadores estrangeiros enquanto o conflito não é solucionado.

Nesse cenário, o zagueiro de 29 anos correu para retornar ao Paraguai e deixar, de vez, as proximidades da zona de guerra. O ex-capitão atleticano chegou ao país onde nasceu e tem treinado por conta própria para manter a boa condição física.

Alonso e seu estafe, então, passaram a ouvir interessados - sim, no plural. O Atlético deseja tê-lo de volta, mas em dois cenários possíveis neste momento.

O primeiro (e mais simples) é um empréstimo. O segundo, considerado  improvável, é contar com uma rescisão do zagueiro com o Krasnodar e, aí sim, chegar a um acordo com o defensor, que estaria livre no mercado - e, portanto, exigiria um aporte financeiro menor do Atlético.



O entendimento é que dificilmente Alonso conseguirá a rescisão com o Krasnodar. Afinal, o clube russo topou pagar 8,2 milhões de dólares (cerca de R$ 46,4 milhões) para tirá-lo do Atlético em janeiro e deseja minimizar o prejuízo.

Em entrevista nesta segunda-feira (7), Alonso admitiu que deve voltar ao futebol brasileiro. "Nesta semana, teremos novidades. O mais provável é que eu siga jogando no Brasil", disse.

"Eu estava bem no Brasil, capitão e ganhando títulos, mas a ideia sempre foi voltar para a Europa e seguir crescendo. Lamentavelmente, veio a guerra", completou.

No Atlético, Alonso disputou 89 partidas, marcou dois gols e se eternizou como o capitão da vitoriosa temporada de 2021, que terminou com os títulos do Campeonato Mineiro, do Brasileiro e da Copa do Brasil. Em 2020, ele também conquistou o Estadual.

Momentos de Junior Alonso no Atlético


Compartilhe