UAI

2

Eduardo Sasha completa 100 jogos pelo Atlético e é homenageado por Victor

Peça importante na era mais vitoriosa da história do Atlético, Eduardo Sasha atingiu marca de 100 jogos com o Galo; ele recebeu camisa e placa comemorativas

14/04/2022 17:00
compartilhe
Victor (esq.) e Eduardo Sasha (dir.); atacante completou 100 jogos pelo Atlético e foi homenageado
foto: Divulgação/Atlético

Victor (esq.) e Eduardo Sasha (dir.); atacante completou 100 jogos pelo Atlético e foi homenageado


"Reserva de luxo", o atacante Eduardo Sasha atingiu uma marca importante pelo Atlético: a de 100 jogos. Nesta quinta-feira (14), ele foi homenageado pelo ex-goleiro Victor, hoje gerente de futebol do Galo, com uma camisa especial e uma placa com uma mensagem do presidente Sérgio Coelho.
 
 

Victor não poupou elogios a Sasha. Na avaliação do ídolo atleticano, o atacante é um "excelente profissional" e é um "privilégio" para o clube contar com o jogador no elenco. O dirigente também disse que espera que o atleta conquiste mais títulos em mais anos vestindo a camisa do Galo.

"É um jogador que tem o carinho, o respeito de todos aqui do clube. É um privilégio para o clube ter um jogador como o Sasha. Um excelente profissional, um caráter limpo. Muito querido por todos. No cenário do futebol, onde tudo é muito dinâmico, você chegar aos 100 jogos num clube vitorioso como o Atlético é uma marca importante", disse Victor.

"Um jogador que nos ajuda muito, não só na parte técnica, mas também no ambiente, no vestiário. Parabéns pela marca e que seja o início de muito mais jogos e de muitas conquistas. Você já é um vitorioso, cinco títulos com a camisa do Atlético. Espero que possa vê-lo levantar novas taças, fazer muitos gols e dar muitas alegrias para a massa atleticana", completou.
 

Gol de Ademir, para o Atlético, no clássico contra o América

 

Com a camisa do Atlético, Sasha conquistou três Campeonatos Mineiros, um Campeonato Brasileiro, uma Copa do Brasil e a Supercopa do Brasil. Em 101 jogos pelo Galo, ele marcou 18 gols e ofereceu sete assistências, sendo uma das importantes peças para a era mais vitoriosa da história do clube.

"Primeiramente, agradecer a Deus por esse momento, por essa marca que eu atingi, num clube como esse. Recebendo a camisa e a placa das mãos de um grande ídolo do clube. Estou muito feliz por esse momento. Feliz por esse período curto. Cheguei não faz nem dois anos e já atingi essa marca. Estou muito feliz mesmo, de verdade. Agradeço a todos os meus colegas, ao pessoal que trabalha aqui no CT. Agora é buscar mais jogos, mais gols, mais títulos com essa camisa que é muito importante", exclamou Sasha.
 

Torcida do Atlético no clássico contra o América pela Libertadores

 

Jogador de movimentação no ataque, Sasha não tem as características de um artilheiro como Hulk. O atacante rende melhor como um "falso nove", posição na qual viveu seus melhores momentos sob o comando do argentino Jorge Sampaoli. Sobre a concorrência atual no Atlético, o atleta avaliou como uma "briga sadia", que leva o clube mais longe, a caminho dos títulos.

"Feliz por esse ano estar recebendo mais oportunidades, tendo um pouco mais de sequência de jogos. Soube aproveitar as oportunidades que eu tive esse ano. Estou muito feliz por isso. A gente sabe a concorrência que é o ataque do Atlético. Grandes jogadores, um grupo muito qualificado. Acho que essa briga é sadia. Todo mundo se respeita, quer jogar, sabe seu momento. Isso é o mais importante e é o que vai nos levar mais longe", encerrou.

Compartilhe