UAI

2

Hulk, do Atlético, desmente Goiás e diz que não quebrou porta de vestiário

Assessor do clube esmeraldino acusou atacante do Galo de ter chutado a porta após se revoltar com as marcações do árbitro Bruno Arleu de Araújo no jogo

30/04/2022 23:53 / atualizado em 01/05/2022 09:53
compartilhe
Hulk marcou o primeiro gol do Galo no empate por 2 a 2 com o Goiás
foto: Pedro Souza/Atlético

Hulk marcou o primeiro gol do Galo no empate por 2 a 2 com o Goiás

O atacante Hulk, do Atlético, negou ter quebrado a porta do vestiário dos árbitros no estádio da Serrinha, em Goiânia, neste sábado (30), após o empate por 2 a 2 com o Goiás, pela quarta rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O jogador do Galo foi acusado pela assesoria do clube goiano de ter danificado a estrutura de metal com um chute. 
  

A foto da porta do vestiário foi enviada pelo assessor do Goiás, Fernando Lima, em um grupo de mensagens com jornalista que cobrem o cotidiano do clube. A imagem estava acompanhada do texto: "Incrível Hulk e o chute que ele deu na porta na entrada do vestiário da arbitragem". 
 
Goiás afirma que Hulk chutou e quebrou porta de vestiário na Serrinha
foto: Fernando Lima/Goiás

Goiás afirma que Hulk chutou e quebrou porta de vestiário na Serrinha

 
Depois de ver a mensagem, Hulk desmentiu o clube goiano e se defendeu. Nas redes sociais, ele afirmou que as acusações não passam de 'fake news'. 

"Fake news! Acusar alguém pelo que não fez é crime!", escreveu. 
 
Após a polêmica, o diretor de futebol do Atlético, Rodrigo Caetano, pediu desculpas à diretoria do Goiás pelo ocorrido, mas não soube precisar quem teria sido o responsável pelo ato de vandalismo.

Goiás 2 x 2 Atlético: fotos do jogo na Serrinha pelo Brasileiro

 
Em campo, Hulk marcou o primeiro gol do Atlético no jogo. Porém, no segundo tempo, Apodi deixou tudo igual. O Galo não se abateu com o gol sofrido e, logo em seguida, pulou à frente no placar novamente, com Vargas. 
 
 
No fim do jogo veio o lance mais polêmico. Apodi finalizou em direção à meta de Everson, mas a bola explodiu no braço de Arana dentro da área. Após ser informado do toque no membro dentro da área pelo VAR, o árbitro foi à beira do gramado consultar o monitor. 

Em pouco tempo, Bruno Arleu de Araújo analisou o lance e decidiu assinalar pênalti para o Goiás. Na cobrança, Elvis deixou tudo igual. 


Compartilhe