UAI

2

Savarino, Vargas e Godín: ex-vice do Atlético critica decisões do futebol

Lásaro Cândido não concorda com venda do venezuelano e questiona contratação do zagueiro uruguaio e renovação do chileno

09/05/2022 09:27 / atualizado em 09/05/2022 10:28
compartilhe
Lásaro publicou críticas no Twitter ao departamento de futebol do Atlético
foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

Lásaro publicou críticas no Twitter ao departamento de futebol do Atlético


O ex-vice-presidente do Atlético, Lásaro Cândido da Cunha, criticou as decisões do departamento de futebol, chefiado por Rodrigo Caetano, nesta temporada. O ex-dirigente citou a renovação de contrato de Eduardo Vargas, a venda de Jefferson Savarino e a contratação de Diego Godín como decisões questionáveis da diretoria alvinegra em 2022. 

"Desconheço as razões etc (só palpite como qualquer torcedor), mas perder um jogador que decidia jogos por um valor "irrisório"; renovar com jogador caro e de um tempo (Vargas); contratar um zagueiro já na 'descendência' técnica, idolatrar preparador físico, técnico etc. A bola pune, departamento de futebol", publicou Lásaro, no Twitter. 

Na publicação, Lásaro repostou um antigo comentário elogiando Savarino, do dia 23 de abril. Na ocasião, o atacante venezuelano marcou dois gols no empate por 2 a 2 com o Coritiba, pelo Campeonato Brasileiro.  "Savarino, Savaliso. Joga muito", escreveu, na oportunidade. 

Savarino, de 25 anos, foi negociado com o Real Salt Lake, dos Estados Unidos, por US$ 2,5 milhões (R$ 12,4 milhões), valor referente a 40% dos direitos econômicos. O Galo manterá 20% do atleta e ainda poderá faturar em futura transferência. 

Savarino chegou ao Atlético em 2020, comprado por US$ 2 milhões (cerca de R$ 8,6 milhões na cotação da época) junto ao próprio Real Salt Lake. Em dois anos, ele fez 99 jogos com a camisa do Atlético, com 21 gols marcados e 19 assistências, totalizando 40 participações diretas. Ele conquistou seis títulos no clube: Campeonato Brasileiro (2021), Copa do Brasil (2021), Supercopa do Brasil (2022) e três Mineiros (2020, 2021 e 2022).



Vargas e Godín 


Em abril, Eduardo Vargas teve o contrato renovado com o Atlético até o fim de 2024. O atacante chegou à Cidade do Galo em novembro de 2020, após ser comprado junto ao Tigres-MEX. Em 72 jogos, marcou 17 gols, deu sete assistências e ganhou cinco títulos: dois Campeonatos Mineiros (2021 e 2022), a Copa do Brasil (2021), o Campeonato Brasileiro (2021) e a Supercopa do Brasil (2022). Atualmente, o jogador de 32 anos se recupera de lesão muscular. 

Já Diego Godín foi contratado no início desta temporada. O desempenho do experiente zagueiro, no entanto, ainda não agradou a torcida atleticana. O capitão da Seleção Uruguaia, de 36 anos, foi titular da zaga do Galo pela última vez no empate com o Coritiba. Ele segue como desfalque do time por problemas físicos. Até aqui, foram oito jogos e um gol marcado com a camisa alvinegra. 

Memes da derrota do Atlético para o América



Compartilhe