UAI

2

Alonso sobre vaias da torcida do Atlético: 'Deixamos acostumados a ganhar'

Zagueiro vê descontentamento da torcida como algo normal, mas opina que a maior parte dos atleticanos está fechada com o time e sempre apoia

26/05/2022 16:55
compartilhe
Alonso vê com naturalidade as vaias de parte da torcida do Atlético pelo desempenho da equipe
foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

Alonso vê com naturalidade as vaias de parte da torcida do Atlético pelo desempenho da equipe


O zagueiro Junior Alonso comentou sobre as vaias de parte da torcida do Atlético após a derrota para o Tolima na noite desta quarta-feira (26). Na avaliação do defensor, o atual elenco do Galo deixou os torcedores "acostumados a ganhar", e o descontentamento com os resultados negativos é algo normal.
 
 

No encerramento da fase de grupos da Copa Libertadores da América, no Mineirão, o Atlético foi castigado nos contra-ataques e perdeu por 2 a 1 para o Tolima, desperdiçando chance de ter uma das quatro melhores campanhas da fase inicial.

Após o término da partida, muitos torcedores vaiaram a equipe no Gigante da Pampulha. Outra parte, no entanto, logo respondeu e cantou para incentivar o time. Alonso disse ver a insatisfação como algo normal pelo desempenho recente da equipe, que conquistou cinco dos últimos seis títulos que disputou.

"É normal. Sabemos que tem alguns que não gostam de perder e vão fazer isso. Mas não adianta, tampouco, falar de toda a torcida. A torcida é muito grande. Sabemos que sempre está nos apoiando, aqui em BH e quando estamos jogando fora. Nós deixamos que eles se acostumem a ganhar, porque a gente fez isso no ano passado. Ganhamos quase tudo. Então, eles estão acostumados que a gente jogue bem, ganhe jogos", opinou.

"Sabemos que os rivais também jogam melhor, se preparam melhor. A concorrência é boa. Nós sabemos que isso vai acontecer mais. Estamos tranquilos para trabalhar, para melhorar. Sabemos que isso acontece, porque é parte do jogo. Não acontece só aqui, mas em todos os times. Nós, como grupo, estamos fortes. Sabemos que a maioria da torcida está conosco e nos apoia sempre", completou Alonso.
 

Possíveis adversários do Atlético nas oitavas da Libertadores

 

Análise da derrota para o Tolima


Segundo os dados do aplicativo SofaScore, o Atlético teve 73% de posse de bola e finalizou 24 vezes contra o Tolima, enquanto os colombianos ficaram com a bola em apenas 27% do tempo e chutaram a gol sete vezes.

Alonso reconheceu que a equipe cometeu erros durante os contra-ataques do "Vinotinto". O "xerife" alvinegro garantiu que o time trabalhará em conjunto para corrigir os problemas - não só defensivos como ofensivos.

"Nós jogamos a maior parte do jogo no campo deles, com a posse de bola, jogando de um lado para outro. Tomamos contra-ataques. Eles foram eficazes, chegaram quatro vezes no gol e fizeram dois. A gente sabe que tem que melhorar isso, porque na próxima fase já não tem margem de erro. Sabemos que o mata-mata já é difícil. A gente vai trabalhar sobre isso, porque sabemos que a maioria dos times jogam assim: no contra-ataque, esperando que nós deixemos espaços para fazer esse tipo de jogo. Então, vamos aprender sobre os erros", projetou.

 

 


"É um trabalho em conjunto. Eu acho que quando atacamos bem, é porque o time está bem. Está trabalhando bem na saída de bola, na posse de bola. Quando defendemos mal também. Não é só o setor defensivo. É todo um conjunto. Temos tempo ainda para trabalhar sobre isso. Temos um jogo importante no domingo, mas para o mata-mata dará tempo de consertar algumas questões", encerrou.

O Atlético volta a campo no domingo (29), às 19h, para receber o Avaí no Mineirão, em Belo Horizonte. A partida é válida pela 8ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, em que o Galo ocupa a 4ª colocação, com 12 pontos, e defende o título.

Compartilhe