UAI

2

Godín, do Galo, prioriza Copa do Mundo: 'Não penso em dinheiro ou títulos'

Zagueiro do Atlético, de 36 anos, é cotado pelo Vélez Sarsfield e disse que sua prioridade é ganhar minutos em campo para chegar ao Mundial do Catar

10/06/2022 18:25 / atualizado em 10/06/2022 18:36
compartilhe
Diego Godín durante treinamento na Cidade do Galo, em Vespasiano
foto: Pedro Souza / Atlético

Diego Godín durante treinamento na Cidade do Galo, em Vespasiano


Pouco aproveitado no Atlético, Diego Godín deu nova declaração sobre estar focado apenas na convocação para a Copa do Mundo do Catar. Em entrevista nessa quinta-feira (9) ao 'Ovación', do jornal 'El País', o zagueiro uruguaio afirmou ignorar 'dinheiro' e 'títulos' para poder estar em forma e servir sua seleção no Mundial.
 
"Faltam cinco meses para a Copa do Mundo e minha prioridade é chegar da melhor forma. Não penso em dinheiro ou títulos, só penso em ter uma boa qualidade de treino, de minutos e confiança para chegar da melhor forma à seleção", disse o zagueiro

 
Godín está no Uruguai a serviço de sua seleção para amistoso preparatório para a Copa do Mundo. O confronto será realizado neste sábado (11), às 17h, contra o Panamá, no estádio Centenário, em Montevidéu. Após o duelo, o zagueiro retornará a Belo Horizonte para definir seu futuro com o Atlético.
 
Sem muitas oportunidades com Turco Mohamed na equipe alvinegra, o defensor de 36 anos é especulado no Vélez Sarsfield, da Argentina. No entanto, por meio de sua assessoria de imprensa, o Galo negou qualquer tipo de proposta ou sequer sondagem pelo zagueiro.
 
"Não posso falar nada sobre a situação atual porque ainda tenho contrato com o Atlético Mineiro. É um tema que tenho que resolver e é verdade que estou avaliando a situação. (...) Se não (sair), vou continuar no Atlético, competindo, com os minutos que tenho, trabalhando para chegar ao Mundial da melhor forma possível", disse o zagueiro
 
O interesse do Vélez por Godín seria um pedido do técnico Alexander "Cacique" Medina, que comandou o Internacional recentemente.
 
 
 

Minutagem

 
Contratado para substituir Junior Alonso antes do retorno do paraguaio, Godín enfrenta dificuldades para se firmar como uma peça importante no Atlético. Em abril, o uruguaio chegou a ser defendido publicamente pelo Galo após críticas de parte da torcida. Ele realizou apenas nove jogos na temporada e contribuiu com um gol, diante do Patrocinense, pelo Campeonato Mineiro.
 
Hoje, Godín é a quinta opção na concorrida zaga do Atlético. À frente dele, estão Junior Alonso, Nathan Silva, Igor Rabello e Réver. Com contrato até o fim de 2022, o zagueiro pode assinar pré-contrato com qualquer outra equipe já a partir de julho.
 
 

Compartilhe