UAI

2

Botafogo x Atlético vira jogo decisivo para futuro de Turco Mohamed

Treinador está pressionado após a eliminação para o Flamengo na Copa do Brasil, e nova derrota pode resultar em demissão

16/07/2022 04:00 / atualizado em 16/07/2022 09:03
compartilhe
Técnico Turco Mohamed durante treinamento do Atlético na Cidade do Galo
foto: Pedro Souza/Atlético

Técnico Turco Mohamed durante treinamento do Atlético na Cidade do Galo

Poucas horas depois da traumática eliminação para o Flamengo, a pressão pela demissão do técnico Antonio 'Turco' Mohamed chegou à diretoria do Atlético. Entre um telefonema e outro, o presidente Sérgio Coelho, o vice José Murilo Procópio, os 4 R's e o diretor de futebol Rodrigo Caetano discutiram o tema. A decisão, porém, foi no sentido contrário: manter o treinador pelo menos até a partida diante do Botafogo, neste domingo, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Um jogo de pontos corridos que ganhou ares de mata-mata para o comandante argentino.

Memes da eliminação do Atlético para o Flamengo na Copa do Brasil



Pelo cenário atual, é difícil imaginar a continuidade do trabalho em caso de derrota no Rio de Janeiro. As cobranças externas ganharam força e chegaram ao ambiente interno na Cidade do Galo. Havia divergências na cúpula alvinegra sobre a permanência de Turco Mohamed, mas, em uma reunião nessa sexta-feira, os integrantes da diretoria alinharam o discurso e decidiram dar uma nova chance ao técnico. "É o nosso treinador", repetiram, com diferentes palavras, algumas fontes consultadas pela reportagem.

Embora as reuniões de avaliação de trabalho sejam rotineiras na diretoria atleticana, a dessa sexta-feira teve ar mais decisivo para o restante da temporada alvinegra. A indignação pela atuação ruim na derrota por 2 a 0 para o Flamengo nas oitavas de final da Copa do Brasil é compartilhada por todos - inclusive por quem não esteve na reunião, como elenco e comissão técnica. O time alvinegro foi dominado no Maracanã e não conseguiu acertar nenhuma finalização no gol defendido por Santos.

"Nossa equipe foi muito abaixo, foi algo que nos assustou bastante, infelizmente fomos muito abaixo", declarou o goleiro Everson, um dos poucos atleticanos que jogaram bem na eliminação. "Tivemos cinco derrotas (no ano) e, infelizmente, vem muita coisa de fora para dentro, uma pressão muito grande no trabalho do professor. Cabe a nós jogadores trabalhar e assumir a responsabilidade com ele, para que o peso das críticas seja um pouco menor para o professor", completou.

discurso de Everson se assemelha ao da maioria do elenco. Se na diretoria o prestígio de Turco está por um fio, no elenco o treinador é muito querido. A avaliação é que o dia a dia na Cidade do Galo é bem gerido pelo comandante. Há um mês, isso ficou evidente quando os atletas dedicaram a ele a vitória por 2 a 0 sobre o Flamengo, pelo Brasileirão. O resultado no Mineirão serviu para aliviar a pressão sobre o treinador, que naquele momento também corria risco de demissão.

Números x desempenho

Defensores de Turco no Atlético citam os ótimos números do comandante na temporada para justificar sua permanência. Em 43 partidas, são 26 vitórias, 12 empates e só cinco derrotas. No período, o time conquistou o Campeonato Mineiro e a Supercopa do Brasil, chegou às quartas de final da Copa Libertadores e ocupa a quarta posição do Brasileiro, com 28 pontos - dois a menos que o líder Palmeiras.

O grande baque do ano foi mesmo a eliminação na Copa do Brasil para o Flamengo. O resultado fez crescer os questionamentos a respeito do rendimento do time, não dos números. Apesar do alto aproveitamento de quase 70%, a equipe ainda não conseguiu embalar.

Defensivamente, o Atlético tem sofrido mais do que costumava em 2021, ano mais vencedor da história do clube. Ofensivamente, o time segue efetivo, mas com dinâmicas e movimentações diferentes na última linha. A sobrecarga de jogadas em atletas como Hulk e Nacho Fernández tem tornado a equipe mais previsível.

A chance de reviravolta é neste domingo. A bola rola às 18h para o duelo com o Botafogo, no Nilton Santos, pela 17ª rodada da Série A. Uma vitória pode renovar os ânimos e até colocar o Atlético na liderança. Uma derrota, por outro lado, pode significar o fim da linha de Turco Mohamed na Cidade do Galo.

Compartilhe