UAI

2

Turco Mohamed deixa Atlético com dois títulos conquistados em sete meses

Treinador argentino foi demitido do comando do Galo na manhã desta sexta-feira (22) após uma sequência de más atuações do time mineiro

22/07/2022 11:55 / atualizado em 22/07/2022 12:52
compartilhe
Turco Mohamed conquistou a Supercopa do Brasil de 2022 pelo Atlético
foto: Pedro Souza/Atlético

Turco Mohamed conquistou a Supercopa do Brasil de 2022 pelo Atlético


O técnico Antonio 'El Turco' Mohamed foi demitido do Atlético após sete meses de trabalho. Nesta sexta-feira (22), o clube mineiro anunciou o desligamento do argentino do cargo de treinador. No comando do Galo, o profissional de 52 anos conquistou dois títulos em 2022. 

Momentos de Antonio Mohamed no Atlético


 
Turco iniciou sua trajetória no Atlético cercado de expectativas depois do ano mais vitorioso da história do clube. E, depois de 34 dias, o técnico conquistou seu primeiro título com a camisa alvinegra: a Supercopa do Brasil.

O Galo bateu o Flamengo nos pênaltis, por 8 a 7, após empate por 2 a 2 no tempo regulamentar. A partida foi realizada na Arena Pantanal, em Cuiabá, no Mato-Grosso, em 20 de fevereiro. 

A Supercopa foi o nono título da carreira de Mohamed como treinador. Antes, ele já havia conquistado o Apertura do Campeonato Mexicano (três vezes), a Segunda Divisão do Campeonato Mexicano, a Taça do México Apertura, a Taça México Clausura, a Copa Argentina e a Liga dos Campeões Concacaf. 
 
Mohamed também conquistou o Campeonato Mineiro de 2022 pelo Galo
foto: Pedro Souza/Atlético

Mohamed também conquistou o Campeonato Mineiro de 2022 pelo Galo

 
A segunda taça conquistada por 'El Turco' no Galo foi diante do Cruzeiro, em 2 de abril, no Mineirão, em Belo Horizonte, no jogo único da final do Campeonato Mineiro. O Atlético venceu o maior rival por 3 a 1, com gols de Hulk (duas vezes) e Nacho Fernández, enquanto Edu descontou para o time celeste. 

Números de Turco no Atlético

 
Foram 45 jogos de Turco à frente do Atlético nesta temporada, com 27 vitórias, 13 empates e cinco derrotas - quase 70% de aproveitamento. Os resultados, contudo, não traduziam uma consistência em campo.
 
 
 
Ele deixa a equipe alvinegra classificada para as quartas de final da Libertadores, fase em que vai enfrentar o Palmeiras. O jogo de ida será em 3 de agosto, no Mineirão, e a volta dia 10, no Allianz Parque.
 
O Atlético volta a campo no domingo. O Galo recebe o Corinthians, no Gigante da Pampulha, às 18h, em confronto direto pelas primeiras posições do Brasileiro. Nessa partida, a equipe será dirigida pelo auxiliar Lucas Gonçalves.

Demissão de Turco


A saída do argentino ocorreu após uma sequência de más atuações do time, que culminou na eliminação para o rival Flamengo nas oitavas de final da Copa do Brasil e em resultados frustrantes no Campeonato Brasileiro.

As cobranças vêm acompanhando o trabalho de Turco desde a derrota para o América, por 2 a 1, pela Série A, em 7 de maio. Elas aumentaram após o revés para o Tolima (2 a 1), no Mineirão, pela Copa Libertadores - o Galo já estava classificado para as oitavas de final, com a liderança da chave assegurada, porém, perdeu a invencibilidade histórica de 18 partidas no torneio continental.  

O cenário se complicou com o desempenho irregular e empates com Palmeiras, Santos e Ceará, além da goleada para o Fluminense (5 a 3), no Maracanã, naquela que é considerada por muitos a pior atuação do alvinegro neste ano.
 
Duas vitórias seguidas sobre o arquirrival Flamengo, no Mineirão - 2 a 0, pelo Brasileiro, e 2 a 1, pela rodada de ida das oitavas de final da Copa do Brasil -, deram sobrevida a Turco Mohamed no cargo.
 
Mas a pressão ressurgiu após a queda no torneio mata-mata nacional para o rubro-negro, no Maracanã (jogo em que o Atlético não teve sequer uma finalização certa para o gol) e agora, com o empate por 1 a 1 com o Cuiabá, resultado que fez o alvinegro perder a chance de retomar a vice-liderança da Série A.

Compartilhe