Cruzeiro

SÉRIE B

América: em protesto, Lisca não concede entrevista após clássico

Técnico americano se revoltou com arbitragem e acabou expulso

postado em 03/12/2020 01:14

(Foto: Mourão Panda/América)
O técnico Lisca, do América, não concedeu entrevista coletiva após a derrota por 2 a 1 para o Cruzeiro, em partida válida pela 25ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Apenas duas vozes do clube se pronunciaram oficialmente: o presidente Marcus Salum e o diretor de futebol Paulo Bracks.

Em entrevista à Rádio Itatiaia, Salum criticou o árbitro Dewson Freitas. “Ele perturbou o jogo todo, o América não conseguiu jogar. Ele destruiu o jogo de uma forma que parecia que ele veio pra isso. Nos três primeiros lances ele já demonstrou o que veio fazer”, disse.

O presidente do América relembrou oportunidades recentes em que o clube se sentiu prejudicado na Série B. “Tem alguma coisa esquisita. Já procurei o Gaciba junto com o presidente da Federação. Roubaram a gente contra a Ponte Preta, prejudicaram contra o Cuiabá, contra o Oeste, contra o Juventude. O futebol é coisa séria. A denúncia desta vez será muito maior porque nós temos que saber por que esse juiz veio aqui fazer isso. Alguma coisa tem, não é possível”, afirmou.

Por sua vez, Paulo Bracks, em pronunciamento oficial divulgado pela TV Coelho, também questionou a arbitragem do clássico. “Por que o América está sendo punido pela arbitragem? O que aconteceu aqui hoje o Brasil inteiro viu. Não tem coletiva, treinador não vai vir aqui, e o nosso vestiário está em repúdio, em revolta e em desrespeito com o que aconteceu”, salientou.

Na próxima rodada da Série B, o Coelho enfrentará o CSA, em Alagoas. O confronto será realizado às 18h30 do próximo sábado (5). A equipe mineira ocupa a vice-liderança da competição, com 44 pontos.

Tags: arbitragem entrevista serieb americamg cruzeiroec interiormg lisca