Cruzeiro

Gilvan deixa permanência nas mãos de Montillo e aguarda proposta corintiana

Presidente diz que argentino só deixa a Toca se estiver insatisfeito e revela intenção do Corinthians de vir a BH nesta quarta-feira: 'acho que eles vão perder a viagem'

postado em 04/01/2012 17:30 / atualizado em 04/01/2012 20:56

Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

A novela Montillo tinha tudo para terminar com a reapresentação do Cruzeiro, nesta quarta-feira, na Toca da Raposa II. O argentino, porém, continuou sendo o principal alvo dos holofotes no clube celeste, não pela permanência, mas pela possibilidade ainda insistente de se transferir para o Corinthians na próxima temporada.

O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, confirmou que não vende Montillo por menos de 15 milhões de euros, mas reiterou que, se o jogador não quiser ficar na Toca, também não haverá interesse do clube em mantê-lo. O mandatário revelou que o Corinthians comunicou que virá a Belo Horizonte nesta semana oficializar uma proposta e tentar convencer a diretoria a liberar Montillo.

”Eles (Corinthians) ofereceram salário alto e o restante para pagar através de imagem. O Montillo tem uma imagem que é muito querida em Minas Gerais. É atleta xodó da torcida e tenho certeza que empresários mineiros são capazes de investir no Montillo. Queremos mantê-lo, mas não se o atleta disser que vai ficar contrariado. Se ele disser que não quer ficar, não interessa para nós. Acho que o Montillo tem caráter e vai cumprir o contrato. Se ele falar que quer sair, o clube e a torcida não têm interesse na permanência dele”, disse Gilvan.

O presidente celeste, porém, demonstrou descrença na investida corintiana e acredita que os paulistas sairão de Belo Horizonte sem sucesso na tentativa de contratação, por não oferecerem mais de 15 milhões de euros.

”Havíamos colocado que por menos de 15 milhões de euros não negociaríamos. Não chegaram a esse valor, então, para mim, não tem negócio. Hoje (quarta-feira), depois de conversar com o empresário, ligaram e perguntaram se eu poderia atender a direção do Corinthians, que eles viriam a BH hoje. Ainda não chegaram e tenho a impressão de que eles vão perder a viagem”, alfinetou Gilvan.