Cruzeiro

CRUZEIRO

Cruzeiro aceita oferta do Dnipro e vende Egídio

Clube celeste já promoveu atleta da base para suprir saída do lateral titular

postado em 06/01/2015 21:50 / atualizado em 06/01/2015 23:26

Gustavo Andrade /Superesportes , Gilmar Laignier /Superesportes

Rodrigo Clemente/EM/D.A Press

O lateral-esquerdo Egídio não é mais jogador do Cruzeiro. O clube celeste acertou a venda do atleta ao Dnipro da Ucrânia na noite desta terça-feira. O supervisor de futebol Benecy Queiroz confirmou ao Superesportes a informação, mas não quis dar detalhes do negócio. A reportagem apurou que o vínculo do camisa 6 no exterior será de três temporadas.

”O Egídio está vendido. Já finalizamos o acordo”, ratificou Benecy. “Não posso revelar os valores, mas o jogador pertence ao empresário Eduardo Uram e o Cruzeiro receberá uma quantia relativa à taxa de vitrine”, completou o supervisor do Cruzeiro. A reportagem apurou com empresários ligados ao mercado do Leste Europeu que a quantia não chega a 3 milhões de euros.

Com a venda de Egídio, o jovem Antônio Carlos, de 20 anos, será promovido ao grupo profissional. Ele estourou a idade de categorias de base e seria negociado com o ABC de Natal, mas, diante do negócio de Egídio, o garoto foi convocado a participar da equipe principal da Raposa.

Com a camisa do Cruzeiro, Egídio disputou 106 jogos, marcou quatro gols, sendo dois deles de falta, e deu 17 assistências. Em 2014, ele foi eleito pela CBF o melhor lateral-esquerdo do Campeonato Brasileiro.