Cruzeiro

CRUZEIRO

Na estreia do técnico Paulo Bento, Cruzeiro sofre para empatar com Figueirense no Mineirão

Equipe celeste enfrentou muitas dificuldades para arrancar um ponto do Figueira

postado em 21/05/2016 22:52 / atualizado em 21/05/2016 23:21

Rodrigo Clemente/EM/DAPress
Ainda não foi possível conhecer o Cruzeiro de Paulo Bento, que teve apenas uma semana de trabalho. O time que enfrentou o Figueirense, na noite deste sábado, no Mineirão, foi o retrato da equipe de Deivid, com muitos defeitos e poucas virtudes. Na estreia do técnico português, a Raposa sofreu para empatar com o Figueira por 2 a 2 . Os gols da partida foram marcados por Rafael Moura, duas vezes, Elber e Douglas Coutinho.

O resultado não foi bom para o Cruzeiro (14º colocado), que segue sem vencer no Campeonato Brasileiro – perdeu na estreia para o Coritiba, por 1 a 0. O próximo compromisso celeste será contra o Santa Cruz, quarta-feira, às 21h45, no Arruda, em Pernambuco. No mesmo dia, o Figueirense recebe o Santos, no Orlando Scarpelli, às 19h30.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO BRASILEIRO


Dificuldade celeste em campo

Depois de fazer mistério ao longo da semana, Paulo Bento mandou a campo o time no esquema 4-2-3-1. Para as vagas do lateral Lucas e do volante argentino Lucas Romero, expulsos na derrota para o Coritiba, Gino e Bruno Ramires foram os escolhidos.

Em campo, o Cruzeiro até teve maior posse de bola e pressionou o Figueirense. Só no primeiro tempo foram 11 finalizações celestes. A falta de pontaria, contudo, chamou atenção. A melhor chance foi do meia Arrascaeta, que recebeu cruzamento na área e, mesmo livre de marcação, chutou para fora.

A atuação celeste não empolgou a torcida. Apesar de ditar o ritmo do jogo, faltou contundência ao ataque. Por sua vez, o Figueirense apostou nos contra-ataques. Em um deles, abriu o placar. Aos 40 minutos, Rafael Moura se desvencilhou da marcação de Bruno Rodrigues e escorou de cabeça para o gol: 0 a 1.

Reação do Cruzeiro

O segundo tempo foi mais movimentado. Logo no início, o Figueirense ampliou em mais uma jogada aérea. Rafael Moura ganhou da defesa e cabeceou sem chances para Fábio: 0 a 2. O posicionamento defensivo, trabalhado durante a semana pelos auxiliares de Paulo Bento, deve ser revisto especialmente nas bolas alçadas na área. Os zagueiros mostraram lentidão e dificuldade na marcação.

Se coletivamente não funcionava, o Cruzeiro começou a reação em uma bela jogada individual do meia-atacante Elber. Aos 13 minutos, ele deixou para trás três defensores e bateu rasteiro na saída do goleiro para diminuir: 1 a 2.

Em busca do empate, Paulo Bento sacou o meia Pisano e promoveu a entrada do atacante Douglas Coutinho. Após mais uma partida improdutiva com a camisa celeste, Pisano deixou o campo vaiado. O empate celeste saiu da cabeça de Coutinho, aos 17 minutos. O atacante aproveitou a falha de marcação do zagueiro Bruno Alves e marcou: 2 a 2.

No fim do jogo, Rafael Moura teve a oportunidade de fazer o gol da vitória do Figueirense, mas o goleiro Fábio conseguiu fechar bem o ângulo, garantindo o empate.

Ficou claro que o português Paulo Bento terá muito trabalho para montar uma equipe competitiva.

CRUZEIRO 2 X 2 FIGUEIRENSE

Cruzeiro
Fábio; Gino, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Henrique e Bruno Ramires; Pisano (Douglas Coutinho); Elber, Arrascaeta (Allano, depois Ariel Cabral) e Willian. Técnico: Paulo Bento

Figueirense
Gatito Fernández; Jefferson, Jaime, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Elicarlos, Jocinei, Ferrugem (Dudu) e Bady (Michael Ortega); Queiroz (Ermel) e Rafael Moura. Técnico: Vinícius Eutrópio

Gols: Rafael Moura (duas vezes), Elber e Douglas Coutinho
Motivo:
segunda rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: sábado, 20 de maio de 2016
Árbitro: Wagner Reway (MT/Asp. Fifa)
Assistentes: Fábio Rodrigo Rubinho (MT/Asp. Fifa) e Fábio Pereira (TO)

Público: 12647
Renda: R$ 300.811,00

Tags: seriea cruzeiro figueirense figueirensesc seriea empate brasileiro