Cruzeiro

CRUZEIRO

Marco Antônio Lage deixa cargo de vice-presidente executivo do Cruzeiro

Profissional agora seguirá para o exterior, onde realizará cursos de gestão

postado em 03/11/2018 16:07 / atualizado em 04/11/2018 10:31

Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press
Depois de Bernardo Pontes (diretor de marketing), André Araújo (gerente de conteúdo), Aristóteles Loredo (diretor de gestão de arena), Breno Muniz (diretor de tecnologia da informação) e Robson Pires (diretor comercial), o Cruzeiro acertou a saída de seu vice-presidente executivo, Marco Antônio Lage. O dirigente, contratado no início da gestão de Wagner Pires de Sá, confirmou ao Superesportes a informação divulgada inicialmente pelo jornalista Jaeci Carvalho, no blog Alterosa no Ataque. A princípio, ele seguirá para o exterior, onde realizará cursos de gestão.

Nos bastidores, a saída de Marco Antônio Lage era dada como certa há pelo menos um mês. À reportagem, uma pessoa ligada ao presidente Wagner Pires de Sá havia confirmado o desligamento do profissional ainda no último dia 22 de outubro. Lage, no entanto, negou na ocasião que já tivesse negociado todos os termos de sua saída. No segundo semestre, especialmente com a demissão de membros importantes de sua equipe para contenção de despesas, o então vice-presidente executivo viu cair sua autonomia de trabalho.

Jornalista de formação, Marco Antônio Lage se formou na PUC Minas e tem mestrado em Marketing Estratégico pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Em 1992, o profissional começou a carreira na Fiat como assessor de imprensa. Ganhou prestígio e cresceu na empresa, assumindo a comunicação corporativa e integrando o Comitê Diretivo da empresa. Já em 2015, ocupou a vice-presidência da Casa Fiat de Cultura, do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje) e da Associação Comercial de Minas. 

Segundo o Portal dos Jornalistas, Marco Antônio recebeu por duas vezes o prêmio Personalidade do Ano em Comunicação Empresarial pela Aberje, em 1998 e 2012, e outras duas vezes o Prêmio USP de Comunicação Corporativa, em 2004 e 2006. Ele também já recebeu a maior honraria mineira: a Medalha da Inconfidência, concedida a ele pelo então governador Antonio Anastasia, em 2012. Em julho de 2017, Marco Antônio deixou a Fiat e aceitou o convite para assumir a direção executiva co Cruzeiro em 2018.

Assim como na demissão dos outros quatro profissionais, o Cruzeiro não se pronunciou oficialmente sobre a saída de Marco Antônio Lage do clube.  

Tags: Marco Antônio Lage cruzeiro interiormg seriea