Cruzeiro

CRUZEIRO

Gols bonitos, carrasco em clássicos e decisivo em títulos: Arrascaeta viveu lua de mel antes de saída conturbada do Cruzeiro

Jogador foi negociado em definitivo com o Flamengo por 13 milhões de euros

postado em 09/01/2019 10:00 / atualizado em 09/01/2019 09:54

Juarez Rodrigues/EM D.A Press
O torcedor do Cruzeiro vai demorar a esquecer os últimos capítulos da história de Arrascaeta no clube. No dia 3 de janeiro, o jogador desembarcou no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, prometendo se reapresentar normalmente para os trabalhos de pré-temporada na Toca 2. Na verdade, ele se reuniria com a diretoria cruzeirense e seu empresário, Daniel Fonseca, que tinha em mãos uma proposta do Flamengo. Diante da recusa inicial da Raposa à oferta rubro-negra, o uruguaio mostrou insatisfação e decidiu não cumprir suas obrigações profissionais. Assim, em vez de se juntar ao grupo para as atividades supervisionadas pela comissão técnica, ele viajou de volta ao Uruguai. O Cruzeiro, que demonstrara todo o seu repúdio ao comportamento do camisa 10 por meio de manifestações públicas, acabou negociando metade dos direitos econômicos do meia-atacante por 13 milhões de euros – cerca de R$ 55,2 milhões. O contrato de Arrascaeta com o Fla será válido por cinco temporadas.

Antes de sair do Cruzeiro pela porta dos fundos e ser duramente criticado pelos torcedores nas redes sociais, Arrascaeta criara uma relação de carinho e identificação com a agremiação. Ele ganhou notoriedade em alguns aspectos, como fazer gols bonitos, destacar-se nos clássicos contra América e Atlético e ser decisivo nos três títulos conquistados a serviço da equipe. Se os últimos seis dias foram decepcionantes para os fãs em função do comportamento do atleta, os quatro anos anteriores registraram muitos momentos de 'lua de mel' e carinho. 

Gols bonitos

Gols bonitos não faltaram para Arrascaeta em sua passagem pelo Cruzeiro. O mais lembrado concorreu ao prêmio Puskás, da Fifa, em 2018. Foi na vitória sobre o América por 1 a 0, no Mineirão, pela primeira fase do Estadual. Aos 22min do segundo tempo, o gringo recebeu assistência de Edilson e, quase da marca do pênalti, emendou belíssimo voleio no ângulo direito de João Ricardo.


Na semifinal do Campeonato Mineiro de 2015, o camisa 10 também foi responsável por uma pintura, mas diante do Atlético, pelo jogo de ida das semifinais. Com direito a caneta no volante Josué e dribles no lateral-esquerdo Douglas Santos e no zagueiro Jemerson, o uruguaio bateu cruzado no canto direito do goleiro Victor, deixando tudo igual para o Cruzeiro no Independência.


Carrasco em clássicos

Individualmente, Arrascaeta regulou em clássicos. Contra o Atlético, ele marcou seis gols em 14 partidas. O retrospecto das equipes nesses encontros foi equilibrado: cinco vitórias para cada lado e quatro empates. Já diante do América, o Cruzeiro construiu grande vantagem: sete vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. Em 12 jogos, o uruguaio balançou as redes oito vezes.

Decisivo em títulos

Arrascaeta por vezes foi taxado de 'vaga-lume' em virtude da oscilação apresentada no Cruzeiro, principalmente em sua primeira temporada, em 2015. Uma coisa, porém, é inegável: ele sempre se mostrou decisivo em momentos importantes. Prova disso foram as conquistas dos títulos da Copa do Brasil, em 2017 e 2018, e do Campeonato Mineiro, em 2018. Em todas as finais, Arrascaeta deixou a sua marca.

Na Copa do Brasil de 2017, foi do camisa 10 o gol de empate por 1 a 1 com o Flamengo, no Maracanã, pelo duelo de ida da decisão. No Mineiro de 2018, Arrascaeta anotou o gol de honra da Raposa no revés por 3 a 1 para o Atlético, no Independência, e abriu caminho para o triunfo por 2 a 0, no Mineirão. Por ter feito melhor campanha na fase classificatória, o time de Mano Menezes faturou o 37º título estadual. Já na Copa do Brasil de 2018, o meia marcou o segundo tento da vitória por 2 a 1 ante o Corinthians, em São Paulo, na segunda partida da finalíssima.

Vinnicius Silva/Cruzeiro

Viagem longa

Para defender o Cruzeiro no segundo jogo da final da Copa do Brasil de 2018, contra o Corinthians, Arrascaeta precisou atravessar o mundo. Ele saiu do Japão, onde serviu à Seleção do Uruguai em amistoso contra os donos da casa (derrota por 4 a 3, em 16/10), e viajou por 18 mil quilômetros até São Paulo, onde se juntou ao elenco orientado por Mano Menezes na tarde de 17 de outubro, horas antes do duelo com o Timão. Acionado no decorrer do segundo tempo, Arrascaeta garantiu a vitória por 2 a 1 após receber passe de Raniel e tocar com categoria por cima do goleiro Cássio.

Recordes

A longevidade de Arrascaeta no Cruzeiro lhe rendeu os recordes de estrangeiro que mais vestiu a camisa do Cruzeiro, com 188 partidas, e que mais fez gols, com 50. No ranking de artilheiros da história do clube, ele se estabeleceu na 44ª colocação, empatado com o ex-ponta direita Nogueirinha, atleta celeste entre 1939 e 1947 (completará 99 anos em julho).

Maior venda

Em valores convertidos para a moeda nacional, Arrascaeta representou a maior venda da história do Cruzeiro. Por negociar 50% de seus direitos econômicos para o Flamengo, o clube celeste receberá 13 milhões de euros – R$ 55,2 milhões. Dessa fortuna, entre R$ 6 e R$ 10 milhões serão repassados à rede Supermercados BH, que auxiliou a Raposa a adquirir o 'passe' do uruguaio ao Defensor-URU em janeiro de 2015 por 4 milhões de euros (R$ 12 milhões).

Ou seja, além de dar retorno técnico ao Cruzeiro, Arrascaeta teve os direitos econômicos valorizados em 450%. Cabe ressaltar que a cúpula cinco estrelas ainda deve ao Defensor aproximadamente R$ 5 milhões referentes à compra do jogador.



Números de Arrascaeta pelo Cruzeiro

Jogos: 188
Gols: 50
Assistências: 37

Por temporada

2018: 48 jogos, 15 gols e 10 assistências

2017: 44 jogos, 12 gols e 6 assistências

2016: 53 jogos, 14 gols e 17 assistências

2015: 43 jogos, 9 gols e 4 assistências


Por competição/evento

Campeonato Brasileiro: 90 jogos, 22 gols e 18 assistências

Copa do Brasil: 27 jogos, 6 gols e 8 assistências

Campeonato Mineiro: 43 jogos, 14 gols e 9 assistências

Primeira Liga: 5 jogos, 3 gols e 1 assistência

Copa Libertadores: 19 jogos e 4 gols

Copa Sul-Americana: 2 jogos e 1 assistência

Amistosos: 2 jogos e 1 gol

Fontes: Ogol.com.br e FutDados

Tags: futnacional interiormg seriea flamengorj meia-atacante cruzeiro arrascaeta