Cruzeiro

CRUZEIRO

Sem Dedé, Mano avalia critérios para definir zaga do Cruzeiro na Copa Libertadores

Técnico escolherá Murilo ou Fabrício Bruno para jogo contra o Huracán

postado em 18/02/2019 18:09 / atualizado em 18/02/2019 18:45

Vinnicius Silva/Cruzeiro
Por causa da expulsão no empate por 1 a 1 com o Boca Juniors, pelo jogo de volta das quartas de final da Copa Libertadores de 2018, no Mineirão, o zagueiro Dedé desfalcará o Cruzeiro na primeira rodada do Grupo B da edição de 2019 do torneio continental. O técnico Mano Menezes escolherá Murilo ou Fabrício Bruno para fazer dupla com Leo na partida contra o Huracán, dia 7 de março (quinta-feira), às 19h, no estádio El Palacio, em Buenos Aires, na Argentina.

Segundo Mano Menezes, Murilo sai na frente por estar há mais tempo no grupo cruzeirense e ter participado de partidas importantes, como ocorreu nas últimas fases da Copa do Brasil de 2017, quando atuou ao lado de Leo e teve boas atuações na campanha do título. Entretanto, o treinador pode repensar a opção, principalmente por considerar o Huracán perigoso na bola aérea. Nesse caso, Fabrício Bruno, de 1,92m - mesma estatura de Dedé -, estaria em vantagem (Murilo mede 1,88m).


“O Murilo larga na frente pelo histórico que tem conosco em termos de confiança. Já jogou em muitos jogos importantes, foi campeão da Copa do Brasil (em 2017) fazendo dupla com Leo (...). Mas isso não quer dizer que quem larga na frente, chega na frente. Futebol não é só largada, é chegada”, afirmou Mano.

“Vamos ver, vamos analisar bola aérea, jogaremos contra uma equipe que tem uma bola aérea muito boa, já começamos a estudar. Às vezes a característica de um se adequa mais a uma situação específica daquele jogo. Então podemos ter alguma decisão um pouquinho diferente lá no final. Vamos chegar lá bem”, acrescentou o comandante.

Murilo e Fabrício Bruno jogaram juntos na base do Cruzeiro. Em 2016, eles formaram a zaga do time que chegou às semifinais da Copa São Paulo de Futebol  Júnior (derrota de virada para o Corinthians, por 2 a 1). No time profissional, ainda não fizeram parceria. Em 2019, Murilo atuou em três partidas (duas como titular), enquanto Fabrício participou de um jogo na condição de suplente.

No Huracán, os principais jogadores do setor ofensivo com qualidade na bola aérea são Lucas Barrios, ex-Palmeiras e Grêmio, que mede 1,87m, e Andrés Chávez, ex-São Paulo, com 1,84m. Pelo Campeonato Argentino, El Globo faz boa campanha: está em quinto lugar, com 32 pontos em 19 rodadas (oito vitórias, oito empates e três derrotas).

Tags: Fabrício Bruno murilo cruzeiro libertadores2019