Cruzeiro

CRUZEIRO

Destaque do Cruzeiro, Fred tem Marquinhos Gabriel como principal 'garçom' em 2019

Dupla é arma do time de Mano Menezes para final do Mineiro

postado em 12/04/2019 06:00 / atualizado em 11/04/2019 19:29

<i>(Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)</i>
Depois de sofrer grave lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito, problema que o afastou dos gramados entre março e setembro de 2018, Fred deu a volta por cima e começou 2019 fazendo o que mais sabe: muitos gols. São 14 este ano, sendo 11 no Campeonato Mineiro e três na Copa Libertadores. O início de temporada do camisa 9 só não é melhor que o de 2017, quando marcou 16 vezes em 14 partidas pelo Atlético. Em função do bom aproveitamento ofensivo, o veterano de 35 anos se tornou o 26º maior artilheiro da história do Cruzeiro, com 74 gols em 100 jogos, e é a principal arma da equipe de Mano Menezes no duelo de ida da final do Campeonato Mineiro, às 16h de domingo, contra o time alvinegro, no Mineirão.

Na vitória de quarta-feira sobre o Huracán, por 4 a 0, no Mineirão, pela quarta rodada do Grupo B da Copa Libertadores, Fred marcou três gols. Depois da partida, ele postou vários vídeos nos stories de seu perfil no Instagram. Numa das gravações, o goleador apareceu ao lado de Sérgio Campolina, chefe do departamento médico do Cruzeiro. Palavras de agradecimento foram direcionadas ao ortopedista, responsável por realizar o procedimento cirúrgico no joelho direito do jogador.

Outro profissional que tem colaborado significativamente para o sucesso de Fred é o meia Marquinhos Gabriel. Além de infernizar a defesa do Huracán com dribles curtos e jogadas de velocidade, o camisa 20 deu duas assistências para o centroavante balançar a rede. Na primeira, ele fintou o lateral-direito Chimino e cruzou de pé direito na cabeça do companheiro de ataque. Na segunda, recebeu de Robinho e, de primeira, passou de pé esquerdo, deixando o colega livre para finalizar.

No Campeonato Mineiro, Marquinhos Gabriel deu outros dois passes para gols de Fred, ambos em jogadas semelhantes: condução de bola em direção à linha de fundo e toque rasteiro para o centro da grande área. Os lances aconteceram nas vitórias sobre Tupynambás (3 a 0, no Mineirão, pela sexta rodada da primeira fase) e América (3 a 2, no Independência, pela partida de ida semifinal). Outros ‘garçons’ do atacante em 2019 são Robinho (3), Egídio (1), Thiago Neves (1), Edilson (1), Dodô (1) e Orejuela (1).

Coletivo

Levantamento do Footstats indica que 187 das 230 finalizações do Cruzeiro nos 18 jogos de 2019 tiveram assistências (81,3%). O mesmo vale em relação a 19 dos últimos 20 gols da equipe no ano (95%). Tais números comprovam que o time não precisa recorrer tanto a individualidades, como chutes de longa distância ou sequência de dribles de um jogador. Já na parte defensiva, a equipe está bem postada, com nenhum gol sofrido na Copa Libertadores e apenas sete em 14 partidas no Estadual. O volante Henrique elogiou o sucesso coletivo da Raposa.

“A gente vem de uma sequência muito boa nas competições. O Cruzeiro vem com esse foco e com o pensamento de buscar a vitória em cada jogo. Temos colhido os frutos. Esse início muito bom nos deixa com confiança, mas sabendo que ainda há muito caminho pela frente. Começa agora mais uma decisão, com o mesmo pensamento e o mesmo foco. Vamos trabalhar para que as conquistas cheguem e a gente possa almejar algo melhor”.

Para ser campeão mineiro, o Cruzeiro precisará manter o equilíbrio entre defesa e ataque, já que o Atlético, líder da fase classificatória, tem a vantagem de jogar por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols. A segunda partida da decisão acontecerá no sábado, 20 de abril, às 16h30, em local a ser definido pelo rival do time celeste.

Tags: cruzeiro interiormg seriea libertadores2019