Cruzeiro

CRUZEIRO

CNJ veta participação de desembargador em sindicância do Cruzeiro; Perrella precisará escolher novo conselheiro

Inicialmente, trabalhos do grupo estavam previstos para começar nesta quinta

postado em 05/06/2019 18:38 / atualizado em 05/06/2019 18:49

<i>(Foto: Jair Amaral/EM/D.A. Press)</i>
Presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, Zezé Perrella precisará escolher novo conselheiro para compor a comissão de sindicância que investigará as denúncias de irregularidades envolvendo a diretoria do clube. Nomeado para substituir Marcio Camilozzi – preso pela Polícia Federal nesta quarta –, o desembargador Wanderley Paiva não teve autorização do Conselho Nacional de Justiça para integrar o grupo.

“O Conselho Nacional de Justiça não permitiu. Eles têm lá uma normativa. Lamentei e agradeci ao Zezé Perrella pela confiança. Vou soltar uma nota”, disse Paiva ao Superesportes

Inicialmente, os integrantes da comissão de sindicância seriam o advogado Walter Cardinalli, o engenheiro Jarbas Matias dos Reis e o policial federal Marcio Camilozzi Marra. O último, no entanto, foi preso nesta quarta-feira pela Polícia Federal. Ele é suspeito de vazar documentos sigilosos da corporação encontrados em dezembro de 2018 na casa de Andrea Neves, irmã do deputado federal Aécio Neves (PSDB).

Além da sindicância, a Polícia Civil investiga a diretoria do Cruzeiro por indícios de falsificação de documentos, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. O inquérito apura, além da prática de crimes, denúncias que indicam quebra de regras da Fifa e da CBF.

Tags: futnacional seriea interiormg cruzeiro