Cruzeiro

CRUZEIRO

Gols decisivos, assistência em final, negociações e lesões: momentos de Raniel no Cruzeiro

Jogador foi adquirido pelo São Paulo, clube com o qual assinará por cinco anos

postado em 05/07/2019 08:00 / atualizado em 04/07/2019 23:40

<i>(Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)</i>
Três anos e dois meses depois de ter sido contratado ao Santa Cruz, ainda para a categoria de base, o atacante Raniel se despede do Cruzeiro. Ele vai assinar contrato de cinco anos com o São Paulo, que contará com auxílio de um empresário para pagar aos mineiros 3 milhões de euros (R$ 12,9 milhões) por 50% dos direitos econômicos.

Com a camisa azul, Raniel disputou 90 jogos, marcou 16 gols e conquistou quatro títulos: dois do Campeonato Mineiro, em 2018 e 2019, e dois da Copa do Brasil, em 2017 e 2018.

Embora nunca tenha sido titular absoluto, o jogador de 23 anos conseguiu desempenhar papel importante com gols decisivos em mata-matas e assistência na final da Copa do Brasil de 2018. Em contrapartida, conviveu com várias lesões musculares no período na Toca 2.

Relembre alguns momentos de Raniel no Cruzeiro


Gols decisivos


O primeiro gol de Raniel pelo Cruzeiro teve peso na conquista da Copa do Brasil de 2017. Num belo chute de fora da área, aos 3 minutos do primeiro tempo, ele marcou na vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, no Mineirão, pela partida de ida das oitavas de final. No jogo de volta, o time celeste sustentou a pressão dos catarinenses e empatou por 0 a 0, na Arena Condá, em Chapecó.

Na Copa do Brasil de 2018, Raniel saiu do banco de reservas para fazer o segundo gol cruzeirense na vitória sobre o Athletico-PR, por 2 a 1, aos 48 minutos do segundo tempo. O jogo na Arena da Baixada foi o primeiro das oitavas de final.

Também na condição de suplente, diante do Santos, o atacante balançou a rede em chute da entrada da área e garantiu o triunfo celeste por 1 a 0, na Vila Belmiro, pelo confronto de ida das quartas de final.

Raniel ainda protagonizou o clássico contra o Atlético, em 4 de março de 2018, ao anotar o tento da vitória aos 3 minutos do segundo tempo, após assistência de Rafinha. O jogo no Independência foi válido pela nona rodada da fase classificatória do Campeonato Mineiro.

Assistência em final


Na tentativa de ao menos decidir nos pênaltis, o Corinthians pressionava o Cruzeiro no segundo tempo da final da Copa do Brasil de 2018. Aos 36 minutos, Pedrinho adiantou a bola ao tentar fintar Ariel Cabral e acabou desarmado por Leo. Raniel, que havia entrado no lugar de Barcos aos 30min, conseguiu ajeitar a redonda na coxa e tocar entre os dois defensores corintianos para Arrascaeta. A assistência perfeita colocou o meia uruguaio praticamente cara a cara com Cássio. O toque por cobertura garantiu ao time celeste a vitória por 2 a 1 em São Paulo e o sexto título do torneio nacional.

<i>(Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)</i>

Chance perdida


Derrotado pelo Boca Juniors por 2 a 0 na Bombonera, em Buenos Aires, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, o Cruzeiro precisava devolver o placar para decidir a classificação nos pênaltis. No Mineirão, Sassá fez 1 a 0, aos 12 minutos do segundo tempo. Aos 42min, após falha de Agustín Rossi, Raniel apareceu praticamente sozinho na pequena área, mas se atrapalhou ao tentar dominar a bola e foi desarmado pelo goleiro argentino. Nos acréscimos, o Boca empatou com o atacante Pavón. 

Negociações


Raniel esteve para ser negociado pelo Cruzeiro em outras ocasiões. Em dezembro de 2018, ele iria para o Grêmio, que receberia também o zagueiro Murilo e o meia Thiago Neves. Em compensação, o atacante Luan seguiria para a Toca da Raposa. A operação acabou não avançando. Em fevereiro de 2019, o Santos ofereceu R$ 11 milhões pela compra de 100% dos direitos econômicos de Raniel. O Cruzeiro recusou proposta.

Lesões


O principal ponto negativo do período de Raniel no Cruzeiro foi a predisposição para lesões. Por várias vezes, o jovem frequentou o departamento médico, principalmente em virtude de problemas musculares. Na partida de volta da final da Copa do Brasil de 2017, machucou-se sozinho com apenas quatro minutos. Pior: as duas coxas de uma só vez. Também não era incomum vê-lo se queixar de desgaste. De 90 jogos pelo Cruzeiro, Raniel foi titular em 29. Em oito ocasiões, ele completou 90 minutos em campo.

Tags: saopaulosp mercadobola interiormg futnacional seriea copadobrasil libertadores2019 raniel