Cruzeiro

CRUZEIRO

Jornal argentino destaca trajetória de Fábio: 'Incrível história do goleiro do Cruzeiro'

Diário Olé ressalta recorde batido pelo jogador no clube celeste e volta por cima

postado em 21/07/2019 19:29 / atualizado em 21/07/2019 19:40

<i>(Foto: Reprodução)</i>
O tradicional jornal argentino Olé destacou neste domingo a trajetória de Fábio no Cruzeiro. O periódico procurou personagens no time celeste, a dois dias do duelo contra o River Plate, pelas oitavas de final da Copa Libertadores, e escolheu a história do camisa 1, na qual foi classificada como ‘incrível’.

O jornal ressaltou o recorde de Fábio no Cruzeiro, sendo o jogador que mais vestiu a camisa celeste, em 842 partidas, além das conquistas do camisa 1 no clube. O Olé também relembrou momentos ruins do goleiro na Raposa, como a goleada sofrida para o Atlético, por 4 a 0, no primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro de 2007. O quarto gol alvinegro foi marcado quando ele buscava a bola na rede, no que ficou conhecido como “gol de costas” e gerou muitas brincadeiras por parte dos atleticanos, ainda na era pré-redes sociais e memes.

Em outras oportunidades, Fábio disse que aquela partida mudou sua vida. A partir de então, garante ter se tornado mais profissional, além de ter melhorado os relacionamentos familiares e pessoais, o que coincidiu com sua aproximação à religião. O fato também foi destacado pelo Olé, mostrando a volta por cima do camisa 1 na equipe celeste.

O periódico ressaltou que o goleiro teve propostas para deixar o Cruzeiro no passado, mas que ele preferiu continuar no time celeste. Por fim, o Olé disse que Fábio tem fé de sobra para conseguir conquistar sua primeira Libertadores pela Raposa, sendo ‘La Bestia Negra’ (alcunha dada ao Cruzeiro pela imprensa sul-americana em função dos bons resultados do time fora de casa) do River nestas oitavas de final.

Será a segunda partida de Fábio contra o River Plate no Monumental de Nuñez. A primeira traz boas lembranças ao goleiro, na vitória celeste por 1 a 0 na partida de ida das quartas de final da Libertadores 2015. O jogo da volta, no entanto, foi um pesadelo ao camisa 1. A Raposa foi eliminada da competição ao perder por 3 a 0 em pleno Mineirão.

Tags: River Plate cruzeiroec futnacional fabio libertadores2019 futinternacional