Cruzeiro

CRUZEIRO

Fabrício Bruno celebra 'melhor momento' e pensa em sequência no time do Cruzeiro

Jogador teve boa atuação na vitória por 2 a 0 sobre o Santos, no Mineirão

postado em 21/08/2019 08:00 / atualizado em 21/08/2019 16:53

<i>(Foto: Juarez Rodrigues/EM D.A Press)</i>
Fabrício Bruno cumpriu bem a missão de substituir Leo no Cruzeiro na vitória sobre o Santos, por 2 a 0, domingo, no Mineirão, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Seguro, o defensor encerrou a partida com o maior índice de posse de bola (7,93%), além de ter sido o recordista em passes (80) e desarmes certos (3). Ele comemorou o melhor momento no clube.

“Acho que não tive jogos tão grandes quanto esse. Foi um jogo contra o líder do Campeonato Brasileiro, de extrema importância. Estávamos precisando vencer para nos afastar de um lugar onde não queremos ficar. Pelo jogo que fiz, pela vitória, acho que pode, sim, dizer que é meu melhor momento no clube”.

Cortado do jogo anterior por causa de desgaste muscular na coxa direita, Leo segue como dúvida para enfrentar o CSA, às 19h de domingo, no Rei Pelé, em Maceió, pela 16ª rodada da Série A. Fabrício se diz chateado pela lesão do colega, uma de suas referências no grupo, porém trabalha para ganhar sequência nos próximos duelos.

Jogador pensa em sequência e eu não sou diferente. Venho trabalhando e sempre respeitando todos os meus companheiros. O Leo é um cara que tenho grande admiração, infelizmente teve uma lesão. Ninguém quer substituir o outro por lesão. Mas estou feliz pelo momento. Acho que tudo é trabalhado, independentemente de quem o Rogério escolher para jogar. Todos estão em prol do Cruzeiro e pensando em ajudá-lo da melhor maneira possível”.

Contra o Santos, Fabrício Bruno acertou 80 de 82 passes, totalizando 97,5% de aproveitamento. O segundo colocado no fundamento foi o volante Henrique (64). Depois vieram Orejuela, 59, e Thiago Neves, 54. No geral, segundo o Footstats, a Raposa completou 528 de 556 passes, um êxito de 94,9%. O zagueiro se mostrou contente com as estatísticas.

“Todo mundo falou isso, né?! É o que eu trabalho. É difícil eu mesmo me elogiar, é difícil isso. Ainda mais que me cobro muito. Mas fiquei feliz ao ver as estatísticas. Fui o que mais tive acerto de passes, é uma coisa que continuarei trabalhando no dia a dia para melhorar mais”.

Aos 23 anos, Fabrício recebeu conselhos de Dedé, de 31, antes do jogo diante do Santos. Aos 7min do segundo tempo, foi a vez dele transmitir palavras de confiança, já que Cacá, de 20, entrou na vaga do camisa 26, substituído em decorrência de câimbras.

“O Dedé quando começou o jogo sempre me passou confiança. Ele falou comigo assim: ‘cara, você vem trabalhando bem para isso, vem se dedicando’. Por incrível que pareça, quando o Cacá entrou, falei isso para ele, um cara que vem se entregando ao máximo. A oportunidade é assim. Ninguém quer ver o companheiro se machucar, infelizmente o Dedé se machucou, sentiu câimbra, mas o Cacá correspondeu à altura. Um ajudou o outro. Dedé me ajudou e eu ajudei o Cacá”.

Em 2019, Fabrício Bruno atuou em nove jogos: três no Campeonato Mineiro, três na Copa Libertadores e três no Campeonato Brasileiro. Em sua primeira passagem pelo Cruzeiro, em 2016, foram oito partidas e um gol marcado. Em 2017 e 2018, o defensor esteve emprestado à Chapecoense, pela qual entrou em campo 60 vezes e fez dois gols.

Tags: Fabrício Bruno zagueiro interiormg seriea futnacional cruzeiro