Cruzeiro

CRUZEIRO

Rogério Ceni se diz 'envergonhado' após goleada e promete mexer no time para mudar atitude do Cruzeiro

Time celeste foi derrotado por 4 a 1, neste domingo, no Independência

postado em 08/09/2019 14:42 / atualizado em 08/09/2019 17:39

<i>(Foto: Alexandre Guzanshe/EM D.A Press)</i>
O sentimento do técnico Rogério Ceni era de vergonha depois da derrota do Cruzeiro para o Grêmio, por 4 a 1, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ele afirmou que compareceu à entrevista coletiva somente por educação e respeito ao trabalho dos jornalistas. Mesmo assim, prontificou-se a responder calmamente cada questionamento sobre a má atuação da equipe, vaiada pelos torcedores que compareceram ao Independência neste domingo e ainda na briga contra o rebaixamento à segunda divisão (16º, com 18 pontos).



“Eu também faço parte de tudo isso, apesar de ter chegado recentemente. Mas já são três semanas de trabalho. E, infelizmente, até me sinto envergonhado de vir aqui dar entrevista para vocês. Só venho por educação mesmo, para cumprir meu papel. Já perdi na minha vida em muitos jogos. Mas existem maneiras em que você é derrotado. A situação já é delicada, eu lamento por ter que vir aqui falar, não por vocês, mas pela situação vivida pelas derrotas, que foi no meio de semana e hoje também”.

Rogério indicou que mudará de maneira enérgica o modelo de jogo da equipe para os próximos duelos no Brasileiro, contra Palmeiras e Flamengo. Ele não especificou em quais posições mexerá, porém espera um time com postura diferente. “A única coisa que digo para você é que se for continuar no Cruzeiro, que seja de maneira diferente. Se precisarmos mudar drasticamente a situação, mesmo que a gente apanhe nos próximos jogos, a atitude nós vamos ter de mudar. Senão não faz sentido nem eu ficar aqui e muito menos comparecer depois do jogo para dar uma entrevista”.

Para evitar mal-estar interno, Ceni evitou individualizar a responsabilidade pela derrota. Ele ressaltou também que, no momento, a preocupação do Cruzeiro é lutar para não ser rebaixado à Série B. Briga por outros objetivos, como classificação a algum torneio continental (Copa Sul-Americana ou Copa Libertadores), está fora de cogitação.


“Eu não sei explicar direito, mesmo porque qualquer resposta que eu der aqui, pode gerar mais problemas ao clube, e nós temos de se preocupar com o Cruzeiro neste momento. Já tem problemas suficientes para que a gente venha até o microfone e gere qualquer maior desconforto ao clube. O importante é que a gente pare de sonhar com essa coisa de Libertadores quando ganha um jogo, de ser campeão. Não, nós temos que enfrentar a realidade. Jogamos muitos anos no São Paulo e, em 2013, enfrentamos uma realidade que fugia do normal. Este ano, nós temos que nos preocupar em tirar o Cruzeiro de uma situação de rebaixamento para iniciar um ano de 2020 melhor”.


Em outra resposta na coletiva, o treinador avaliou os sucessivos erros de passe do Cruzeiro, que proporcionaram ao Grêmio oportunidades para contra-atacar e fazer gols. Sem citar nomes, Rogério comentou que atletas com qualidade no fundamento não estão correspondendo à altura. Alguns deles passarão por espécie de ‘intertemporada’ para voltar a acertar, enquanto jogadores com características de força física e marcação ganharão espaço na tentativa de armar uma escalação compacta defensivamente.

“Não adianta criticar um jogador publicamente e nem vir aqui ao microfone de, quando você está triste, dá declarações em que pode se arrepender. Assim como a gente está alegre não deve prometer muitas coisas. Precisamos fazer algumas mudanças comportamentais, talvez para alguns atletas uma intertemporada. Podemos modificar também a nossa maneira de jogar. Por mais que eu goste de futebol ofensivo e tente sempre privilegiar os jogadores de alta qualidade técnica, para isso você precisa ter a bola. Quando eu falei dos erros de passe (contra o Internacional), eles se avolumaram (diante do Grêmio). Tenho jogadores que considero ótimos passadores, mas não estão conseguindo executar. Talvez seja a hora de mudar o sistema de jogo e preparar melhor durante 10, 12 ou 14 dias esses jogadores para que eles possam voltar e também serem mais úteis ao Cruzeiro. Eu, também, preciso mudar um pouco para conseguir melhores resultados dentro de campo”.


O Cruzeiro terá dois duelos bastante complicados nas duas próximas rodadas do Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, às 19h, enfrentará o terceiro colocado Palmeiras, do técnico Mano Menezes, no Allianz Parque, em São Paulo. Já no dia 21, também um sábado, às 17h, haverá confronto com o Flamengo, líder da competição, no Mineirão.



Tags: Rogério Ceni futnacional interiormg seriea derrota goleada gremiors cruzeiro grêmio