Cruzeiro

CRUZEIRO

Abel fala em 'dor profunda', mas avalia que Cruzeiro teve 'atuação segura' e Fred fez 'partida incrível' em empate com a Chape

Raposa sofreu gol nos acréscimos e viu chance de vitória escapar em Chapecó

postado em 13/10/2019 22:05 / atualizado em 14/10/2019 15:38

<i>(Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)</i>
Abel Braga analisou o empate do Cruzeiro por 1 a 1 com a Chapecoense, neste domingo, na Arena Condá. O time celeste saiu na frente logo aos 3’, com gol de Dedé, mas viu a equipe catarinense marcar no último lance do segundo tempo e igualar o marcador em Chapecó, em Santa Catarina

Para o treinador da Raposa, o time celeste teve "atuação segura". Ao mesmo tempo, Abel afirmou que "faltou tranquilidade" aos jogadores "para matar o jogo por várias vezes". “Isso custou caro”, avaliou o comandante celeste, que chegou ao quarto jogo sem vitória. 

“Em um jogo desse, no momento das duas equipes, era fundamental sair na frente. Fazendo gol na frente, era óbvio que a Chape ia se atirar e começar a proporcionar os contra-ataques. Não tivemos a tranquilidade para matar o jogo por várias vezes. Tivemos perto do segundo gol em várias ocasiões e, se você ver, a única defesa do meu goleiro foi no gol”, disse. “É uma luta incessante, mas hoje foi uma atuação segura, mas foram muitas chances desperdiçadas e isso custou caro”, complementou.

Embora Abel tenha dito que Fábio defendeu apenas uma finalização da Chapecoense, números do Footstats mostram que os donos da casa acertaram pelo menos sete chutes no gol - foram 13 errados. 

Durante a entrevista, o técnico também reclamou da arbitragem. Ele viu impedimento no gol marcado pela Chapecoense. O VAR chegou a analisar o lance, e o juiz Caio Max demorou cerca de cinco minutos para confirmar o tento

“Estivemos problemas no jogo do Goiás, com gol anulado, tivemos com o Fluminense, com gol anulado, e hoje, o rapaz que finaliza, não o Camilo, que fez o gol, estava impedido. Da maneira que eles têm essas possibilidades de fazer a linha, também temos. Temos a imagem de cima, ela facilita mais. Não sei por que disso, são em todos os jogos”, lamentou. 

Fred incrível

Apesar de o Cruzeiro ter criado chances - foram 17 finalizações -, poucas delas pararam no pé do centroavante Fred. O atacante testou o goleiro João Ricardo em apenas duas oportunidades. O camisa 9 foi responsável pela assistência para o gol de Dedé. Assim, Abel Braga considerou que o jogador fez uma ‘partida incrível’.  

“O Edilson saiu porque teve câimbra, poderia romper. Não vejo ninguém… Pedro, que há muito tempo não jogava, voltou. O Éderson teve contusão em relação ao jogo passado, voltou e jogou bem, subiu de produção durante o jogo. Fred fez uma partida incrível (...)”, analisou.

'Dor profunda'

Por fim, quando questionado sobre o próximo compromisso do Cruzeiro, diante do São Paulo, às 21h de quarta-feira, no Mineirão, Abel disse que deixa o jogo deste domingo 'tão decepcionado', com uma dor 'tão profunda', que aguardará a data da partida diante do Tricolor para tomar as decisões estratégicas. 

“Sinceramente, eu saí tão decepcionado, uma dor tão grande, tão profunda... Eu vim aqui para ajudar o Cruzeiro. E, nesse momento, não dá para pensar na quarta-feira. Qualquer jogo, independentemente da qualidade do adversário, você precisa vencer. E não é fácil vencer o São Paulo, temos consciência. Vamos esperar chegar o dia, ver como os jogadores estarão em nível fisiológico, para botar em campo a melhor equipe”, finalizou.  



Tags: futnacional fred seriea interiormg cruzeiro