Cruzeiro
1

CRUZEIRO

Setor ofensivo em baixa faz artilheiro do Cruzeiro ter poucos gols no Brasileiro

Thiago Neves marcou seis vezes, mesmo número de Arrascaeta em 2018

postado em 15/11/2019 12:19 / atualizado em 15/11/2019 12:37

(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/DA/Press)

O status de quarto pior ataque do Campeonato Brasileiro, com 26 gols, reflete nas estatísticas dos jogadores do Cruzeiro. O artilheiro do time na competição é Thiago Neves, com seis, seguido por Fred, que marcou cinco. Eles estão  distantes dos primeiros colocados: os flamenguistas Gabriel, 21, e Bruno Henrique, 18.

A baixa do setor ofensivo é semelhante à de 2018, quando a equipe marcou 34 vezes em 38 rodadas e teve Arrascaeta como goleador, com seis bolas na rede. A diferença é que o time sempre ficou confortável na classificação e terminou em oitavo, com 53 pontos, além de ter sido campeão da Copa do Brasil. Em 2019, a briga é contra o rebaixamento: 16º lugar, com 35 pontos.

O ‘peso’ do rendimento ruim cai principalmente sobre Fred, longe dos momentos áureos na carreira que o consagraram recordista dos pontos corridos, com 147 gols. Em 2019, o camisa disputou 26 partidas no Brasileiro e anotou três dos cinco tentos cobrando pênalti. O lateral-esquerdo Dodô diz que as cobranças devem ser aplicadas em todo o grupo, e não apenas no centroavante.

“É óbvio que a gente tende a focar um pouco mais no Fred, pela carreira que ele tem, mas o gol não é de responsabilidade só dele, e sim de todo o time. Como falei, no momento estamos focados em melhorar o desempenho ofensivo que passa por todos nós dentro de campo, já que nesse período a nossa defesa foi muito bem”.

O Cruzeiro passou em branco em dez dos 32 jogos pelo Brasileiro. A falta de gols comprometem os bons resultados, principalmente porque a defesa tem feito a sua parte ao conter os avanços dos adversários. Sob o comando do técnico Abel Braga, a Raposa levou somente seis gols em 11 partidas. Falta agora acertar a pontaria nas finalizações, algo considerado urgente pelo meia Thiago Neves.

“Estou preocupado, pois não gosto de ficar dois ou três jogos sem marcar. Já procuro treinar outro tipo de finalização, coisas que acontecem nos jogos, levo a sério esse tipo de treinamento. Acho que está tendo bastante nervosismo quando chegamos à área, tanto meu, quanto do Fred, David, outros atacantes”.

Na segunda-feira, às 20h, no Mineirão, o Cruzeiro enfrentará o Avaí, lanterna da Série A, e precisará de bom rendimento do ataque para vencer e seguir fora da zona de rebaixamento. “Conversei com o Robinho esta semana e disse que precisávamos ter cabeça fria contra o Avaí. É tocar a bola com tranquilidade, sem desespero e com inteligência para conquistar os três pontos”, encerra Thiago Neves.

O maior artilheiro do Cruzeiro em uma edição do Brasileiro por pontos corridos é Alex, camisa 10 em 2003, com 23 gols. Hoje na reserva do Fluminense, Guilherme contabilizou 18 gols em 2008, enquanto Kelly fez 16 em 2005. No elenco campeão nacional em 2014, Ricardo Goulart e Marcelo Moreno dividiram o topo, com 15 gols. Veja abaixo a lista completa:

Artilheiros do Cruzeiro por edição desde 2003

2003 - Alex - 23 gols
2004 - Fred - 14 gols
2005 - Kelly - 16 gols
2007 - Roni - 12 gols
2008 - Guilherme - 18 gols
2009 - Wellington Paulista - 14 gols
2010 - Thiago Ribeiro - 8 gols
2011 - Montillo - 12 gols
2012 - Wellington Paulista - 10 gols
2013 - Borges e Ricardo Goulart - 10 gols
2014 - Ricardo Goulart e Marcelo Moreno - 15 gols
2015 - Willian - 11 gols
2016 - Arrascaeta - 9 gols
2017 - Thiago Neves - 11 gols
2018 - Arrascaeta - 6 gols
2019 - Thiago Neves - 6 gols

Tags: cruzeiro interiormg seriea