Cruzeiro

CRUZEIRO

Cruzeiro em alerta: apenas um time escapou do rebaixamento com menos de 10 vitórias no Brasileiro por pontos corridos

Desde 2006, equipes que ficaram em 16º ganharam no mínimo dez vezes. Flamengo venceu nove em 2010 e obteve vaga na Sul-Americana

postado em 30/11/2019 14:00 / atualizado em 30/11/2019 13:07

(Foto:  Vinnicius Silva/Cruzeiro)
Historicamente, clubes que escaparam do rebaixamento em 16º lugar conseguiram ao menos 10 vitórias no Campeonato Brasileiro. A estatística não é animadora para o Cruzeiro, que ganhou apenas sete de 35 partidas e tem adversários tradicionais na reta final de 2019: Vasco (fora), Grêmio (fora) e Palmeiras (casa).

O Flamengo foi uma espécie de 'exceção à regra', já que venceu nove duelos em 2010 e, de quebra, classificou-se à Copa Sul-Americana de 2011 ao somar 44 pontos, em 14º lugar. Naquela edição, tanto o Avaí, 15º, quanto o Atlético-GO, 16º, ganharam 11 vezes, porém ficaram abaixo na classificação, com 43 e 42 pontos, respectivamente.

A vantagem rubro-negra sobre catarinenses e goianos em 2010 se deveu à supremacia de empates: 17 x 10 e 9. Todavia, o efeito contrário também ocorreu naquele ano. O Vitória, 17º, alcançou os mesmos 42 pontos do Atlético-GO, mas desceu à segunda divisão justamente por ter ganhado menos: 11 a 9.

O fato de ter poucas vitórias é um problema para o Cruzeiro, que perde no critério de desempate para todos os concorrentes na briga contra o Z4. Na 17ª posição, com 36 pontos, o time celeste pode chegar somente a 45. Mesmo se isso acontecer, a permanência na elite nacional não está garantida.

O Vasco, 12º, com 44 pontos, precisa de um empate nos últimos três jogos para se garantir matematicamente na primeira divisão. Botafogo (13º) e Atlético (14º), que somam 42, necessitam de uma vitória cada. Já o Fluminense, 15º, com 41, tem de atingir quatro pontos em nove possíveis.

O Cruzeiro, portanto, concentra-se na briga com o Ceará, 16º, com 37. Basicamente, é obrigado contabilizar dois pontos a mais que seu adversário nas três rodadas finais. Por exemplo, se ganhar duas partidas (6 pontos), o time nordestino poderá, no máximo, vencer uma e empatar outra (4 pontos).

Sob o comando de Adilson Batista, contratado para o lugar de Abel Braga, o Cruzeiro enfrentará o Vasco, às 20h de segunda-feira, em São Januário, no Rio de Janeiro. Depois, pegará o Grêmio, às 19h15 de quinta-feira, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Por fim, medirá forças com o Palmeiras, domingo, 8 de dezembro, às 16h, no Mineirão.

Número de vitórias do 16º colocado


2018 - Vasco - 10 vitórias (43 pontos)
2017 - Vitória - 11 vitórias (43 pontos)
2016 - Vitória - 12 vitórias (45 pontos)
2015 - Figueirense - 11 vitórias (43 pontos)
2014 - Palmeiras - 11 vitórias (40 pontos)
2013 - Flamengo - 12 vitórias (45 pontos)
2012 - Portuguesa - 10 vitórias (45 pontos)
2011 - Cruzeiro - 11 vitórias (43 pontos)
2010 - Atlético-GO - 11 vitórias (42 pontos)
2009 - Fluminense - 11 vitórias (46 pontos)
2008 - Náutico - 11 vitórias (44 pontos)
2007 - Goiás - 13 vitórias (45 pontos)
2006 - Palmeiras - 12 vitórias (44 pontos)

Cenário de 2019


12º Vasco - 44 pontos (11 vitórias)
13º Botafogo - 42 pontos (13 vitórias)
14º Atlético - 42 pontos (11 vitórias)
15º Fluminense - 41 pontos (11 vitórias)
16º Ceará - 37 pontos (10 vitórias)
17º Cruzeiro - 36 pontos (7 vitórias)
18º CSA - 32 pontos (8 vitórias)
19º Chapecoense - 28 pontos (6 vitórias)
20º Avaí - 18 pontos (3 vitórias)

Sequência final de quem briga contra o rebaixamento:


Vasco - Cruzeiro (casa), Bahia (fora) e Chapecoense (casa)

Botafogo - Internacional (casa), Atlético (fora) e Ceará (casa)

Atlético - Corinthians (casa), Botafogo (casa) e Internacional (fora)

Fluminense - Avaí (fora), Fortaleza (casa) e Corinthians (fora)

Ceará - Athletico-PR (casa), Corinthians (casa) e Botafogo (fora)

Cruzeiro - Vasco (fora), Grêmio (fora) e Palmeiras (casa)

CSA - Bahia (casa), Chapecoense (fora) e São Paulo (casa)

Tags: Cruzeiro cruzeiroec seriea nacional vascorj flamengorj