Cruzeiro

CRUZEIRO

Torcedores do Cruzeiro dão recado a presidente em caso de rebaixamento: 'Vamos pegar os jogadores'

Torcedores foram ao Parque Esportivo do Barro Preto e prometeram a Wagner Pires de Sá agressões aos jogadores

postado em 30/11/2019 15:45 / atualizado em 30/11/2019 17:40

(Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A. Press)

Em meio à crise técnica do Cruzeiro, torcedores foram ao Parque Esportivo do Barro Preto, uma das sedes sociais do clube, para falar com o presidente Wagner Pires de Sá sobre a atual situação da equipe no Campeonato Brasileiro. Durante o diálogo, eles ameaçaram agredir os jogadores caso a equipe estrelada seja rebaixada para a Série B
 
 

Toda a conversa foi registrada em vídeo, que circula nas redes sociais. Um dos jogadores citados pelos torcedores foi Thiago Neves. Na última quinta-feira, o meia desperdiçou um pênalti na derrota por 1 a 0 para o CSA. Com o revés, a diretoria celeste optou pela demissão de Abel Braga. Adilson Batista foi o escolhido para ocupar a vaga nas três partidas finais da Série A.

Um dos torcedores relembrou a atuação do camisa 10 na última partida e ameaçou os atletas em caso de rebaixamento à Série B. “Mas se Thiago Neves ficar fazendo isso… Você já ouviu falar no futebol brasileiro que teve morte de jogador porque time foi rebaixado? Vai acabar acontecendo isso”, afirmou.

Para tentar acalmar a situação, o presidente Wagner dialogou com os homens e disse entender a revolta da torcida. “Isso faz parte das coisas que a gente não entende. Os caras jogaram bola, pô. Até no início do ano era o melhor time. Aí saímos pro River Plate e paramos de jogar bola (sic)”, disse o dirigente.

Mas a fala do mandatário não foi suficiente para tranquilizar os torcedores ali presentes. Eles ameaçaram agredir os jogadores se o Cruzeiro for rebaixado. “Nós é o seguinte: nós é torcida. Do mesmo jeito que nós pega atleticano de porrada, briga no Brasil inteiro, nós vamos começar a brigar com jogador (sic)”, ameaçou um deles. “Nós vamos pegar os jogadores mesmo, porque isso que eles tão fazendo fazendo com a gente é covardia”, completou outro.

Ainda durante a conversa, os torcedores disseram aprovar a contratação de Adilson Batista para as partidas finais do Brasileiro. “O Adilson tinha que ter vindo desde o início, que é o cara que jogou no Cruzeiro e foi bom”, disse.

Wagner Pires de Sá tentou contornar a situação ao dizer que Rogério Ceni seria uma possível solução para o Cruzeiro caso tivesse continuado o trabalho em Belo Horizonte. “Quando nós trouxemos o Ceni, se o Ceni tivesse ficado, nós não estaríamos nessa situação”, afirmou.

Na saída do presidente do local, os torcedores reforçaram as ameaças e pediram para que Wagner desse o recado aos jogadores: “Fala com eles, se cair, vai dar coisa ruim”, concluíram.

Tags: cruzeiroec interiormg futnacional seriea