Cruzeiro

CRUZEIRO

Empresário propõe ao Cruzeiro rescisão amigável com David; clube quer compensação

Diretoria celeste e André Cury se reuniram nesta sexta-feira, na Toca II

postado em 10/01/2020 16:28 / atualizado em 10/01/2020 22:43

(Foto: Alexandre Guzanshe/EM D.A Press)
O Cruzeiro se reuniu nesta sexta-feira com André Cury, empresário do volante Éderson e do atacante David, que entraram com ações na Justiça contra o clube. Em conversa com a imprensa na Toca, o diretor de futebol Ocimar Bolicenho explicou os detalhes discutidos no encontro.

André Cury propôs rescisão amigável do contrato de David, que, em troca, retiraria o processo judicial por causa de atrasos em salários, férias, 13º e FGTS, além de todas as remunerações do vínculo até dezembro de 2022. Cury ainda ofertou o pagamento de R$ 6 milhões por 35% dos direitos econômicos do camisa 11.

Conforme a versão de Ocimar, o Cruzeiro liberaria David para se livrar da cobrança na Justiça e de pendências com André Cury, mas sem liquidez no caixa. A Raposa tem pendências financeiras com o agente. Essa, no entanto, não é a condição desejada pelos mineiros, uma vez que o clube, em situação financeira difícil, tem a expectativa de embolsar um valor por David.

Já o caso de Éderson, de acordo com o dirigente, ficou em segundo plano na reunião. “Nem avançamos o assunto, pois é uma situação diferente. O clube se garantiu”, explicou Ocimar. A informação é que o Cruzeiro pagou nesta sexta-feira metade do que deve ao volante.

O Cruzeiro detém 70% dos direitos econômicos de David, contratado ao Vitória em janeiro de 2018 com o auxílio do banco BMG por R$ 10 milhões. No clube celeste, foram raros os bons momentos do atacante, que marcou apenas quatro gols em 72 jogos.

No dia 8 de janeiro o Superesportes informou que o Fortaleza tinha a intenção em contratar David por empréstimo. O pedido partiu do técnico Rogério Ceni, que trabalhou com o jogador no Cruzeiro.

A situação de David na Raposa é peculiar. Se nas partidas ele era criticado pelos torcedores em virtude do mau aproveitamento em finalizações e passes, nos treinos arrancava elogios de quem o comandava. Tanto que foi frequentemente escalado por Mano Menezes, Rogério Ceni e Abel Braga.

Além de David e Éderson, o zagueiro Fabrício Bruno e o meia Thiago Neves acionaram o Cruzeiro na Justiça. Já os os laterais-esquerdos Dodô e Egídio, os volantes Henrique e Jadson (Bahia), o meia Marquinhos Gabriel, e os atacantes Pedro Rocha, Joel e Ezequiel deixaram o clube.

Tags: atacante Cruzeiro serieb David interiormg mercadobola