Cruzeiro

CRUZEIRO

Henrique abre o coração e se despede do Cruzeiro: 'Clube que mudou a minha história de vida'

Volante de 34 anos já treina no Fluminense, seu novo clube

postado em 12/01/2020 21:25 / atualizado em 12/01/2020 21:52

(Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)
O volante Henrique abriu o coração na noite deste domingo para publicar mensagem de despedida do Cruzeiro. Ele ressaltou o carinho pelo clube “que mudou a sua história de vida” com “conquistas e vitórias” distribuídas em 516 jogos (leia a íntegra abaixo).

Esperei o necessário para vir aqui e abrir meu coração com o clube que mudou a minha história de vida, mas esse é o momento de fazê-lo. Tenho uma história com o Cruzeiro recheada de conquistas e vitórias, distribuídas em 516 jogos com essa camisa”.

Encerro, agora, meu segundo ciclo no clube e só tenho a agradecer aos torcedores e a todos aqueles com os quais convivi durante mais de 10 anos. Nesse tempo, dividimos bons e maus momentos, é verdade! Mas levarei comigo as grandes lembranças dos seis títulos Mineiros, do bicampeonato Brasileiro e do Bi da Copa do Brasil

Registro aqui minha gratidão ao Gigante dos Gramados e finalizo expressando que me sinto muito honrado por estar nas páginas heroicas e imortais desse clube grandioso.

Gratidão.


Os comentários no Instagram de Henrique são limitados às pessoas seguidas por ele. Vários ex-atletas do Cruzeiro manifestaram carinho pelo experiente jogador, como Ceará, Roger Flores, Wallyson, Raniel e Renato Kayzer.

Henrique já começou a treinar no Fluminense, embora não tenha sido anunciado oficialmente. O Cruzeiro informou que o jogador ficará no tricolor carioca por empréstimo até dezembro. Em 2021, retornará a Belo Horizonte no ano de centenário do clube.

Capitão do Cruzeiro desde 2016, Henrique chegou a ser considerado pelo técnico Adilson Batista como um dos pilares do processo de reconstrução na Série B. Contudo, em função dos vencimentos acima do teto salarial, optou por um acordo para a saída temporária.

Os 516 jogos de Henrique o deixam na oitava posição entre os que mais jogaram com a camisa do Cruzeiro. Mesmo sendo volante de contenção, sem características de cobrar faltas e pênaltis, marcou 27 gols - grande parte em finalizações de cabeça e chutes de média/longa distância.

Em quase dez anos - 2008 a 2011; 2013 a 2019 -, Henrique conquistou dez títulos pela Raposa: seis do Campeonato Mineiro (2008, 2009, 2011, 2014, 2018 e 2019), dois do Campeonato Brasileiro (2013 e 2014) e dois da Copa do Brasil (2017 e 2018).

O último ato, porém, foi amargo: queda à Série B do Campeonato Brasileiro. O Cruzeiro caiu para a segunda divisão em 17º lugar, com apenas 36 pontos em 114 possíveis (31,57% de aproveitamento). Em 38 rodadas, ganhou sete, empatou 15 e perdeu 16.

Tags: Cruzeiro serieb interiormg futnacional fluminenserj seriea mercadobola