Cruzeiro

CRUZEIRO

Bônus, luvas, salários: veja o que Fred cobra do Cruzeiro na Justiça

Atacante pede R$ 50 milhões de uma cláusula indenizatória; veja todos os valores reclamados

postado em 18/02/2020 16:49 / atualizado em 18/02/2020 19:02

(Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)

A ação que o atacante Fred move contra o Cruzeiro teve o segredo de Justiça retirado. Na peça, é possível ter acesso às reivindicações do jogador e ao contrato celebrado entre atleta e o clube.

O atacante cobra R$ 50 milhões de uma cláusula indenizatória segundo o artigo 28 da Lei Pelé.

Além disso, Fred também requer:

  • Aviso prévio - R$800.000,00;
  • Férias vencidas de 2019 - R$ 800.000,00;
  • 1/3 sobre as férias - R$ 266.666,67;
  • Multa de 40% sobre o FGTS - R$ 443.863,15;
  • Liberação dos depósitos do FGTS;
  • Salários vencidos referentes aos meses de outubro, novembro e dezembro de 2019, janeiro de 2020, bem assim das diferenças relativas ao salário do mês de setembro, além dos bônus e respectivas multas - R$ 5.463.331,83;
  • Pagamento dos 13°salários de 2019 - R$ 800.000,00;
  • Pagamento das Luvas não quitadas, acrescidas da multa contratual - R$ 10.499.698,86.

Fred foi contratado com salário de R$ 800 mil por mês, além de R$ 10 milhões em luvas e R$ 2.490.000,00 (divididas em 20 parcelas) em direitos de imagem. Foram fixados vários bônus por objetivos.

O atacante recebia extras por todos os títulos e artilharias. Só pelo Campeonato Mineiro de 2019, o atacante recebeu R$ 800 mil: R$ 400 mil pelo título e R$ 400 mil pela artilharia do torneio.

O atacante também deve receber bônus pelo título do Campeonato Mineiro de 2018 e pela Copa do Brasil do mesmo ano. Torneios nacionais e internacionais rendiam o dobro para Fred (R$ 800 mil por artilharia e R$ 800 mil por título).

Até para a Primeira Liga, torneio que existiu em 2016 e 2017, havia premiação - as mesmas bases financeiras do Estadual.

O processo ainda deixa claro que o Cruzeiro é o responsável, de forma isolada, de quitar integralmente a rescisão contratual do jogador com o Atlético (R$ 10 milhões).

Tags: fred justiça rescisão processo cobrança cruzeiroec