Cruzeiro

CRUZEIRO

Cruzeiro muda categoria de Caio Rosa pela quarta vez na temporada; 'efeito ioiô' também já atingiu outros jovens

Clube tem promovido mudanças constantes em seu elenco principal

postado em 11/09/2020 08:00 / atualizado em 11/09/2020 10:36

(Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)
Vivendo reorganização administrativa, o Cruzeiro tem se mostrado confuso nas tomadas de decisões do departamento de futebol. Especialmente no que diz respeito ao aproveitamento de sua base. Nessa quarta-feira, o clube anunciou a quarta mudança de categoria do meia-atacante Caio Rosa, de 19 anos. O histórico agitado de promoções e ‘devoluções’ do jovem é o que mais chama atenção, mas não é o único. Outros atletas também sofreram com esse 'efeito ioiô'.

Caio foi promovido ao elenco profissional, assim como outros jogadores, logo após a eliminação do Cruzeiro na Copa São Paulo de Futebol Júnior, em meados de janeiro. Nos nove meses de 2020, ele já foi devolvido ao time sub-20, retornou ao elenco profissional e voltou para a base. 

A última passagem do jogador pela Toca da Raposa II durou dez dias, sem qualquer chance recebida em meio a mudanças do comando técnico e um elenco inchado para a posição. Até aqui, Caio vestiu a camisa celeste em partidas oficiais por cerca de 60 minutos, em dois jogos do Campeonato Mineiro.  

Caso parecido viveu o zagueiro Paulo Eduardo, que tem contrato com o Cruzeiro apenas até o fim desta temporada. Aos 18 anos, ele recebeu uma promoção no início da temporada, foi devolvido ao departamento de base e, em julho, voltou a ser promovido ao elenco profissional. Ele ainda não recebeu oportunidade, já que o setor tem outras seis opções.  

Em live transmitida pelos canais do Cruzeiro na última semana, o presidente do clube explicou que as mudanças constantes se devem em função das incertezas pelo coronavírus. Sérgio Santos Rodrigues explicou sobre a quantidade de jogadores no elenco principal. Contando os que estão aguardando acordos para rescisões ou negociações, são 38 atletas no grupo. 

“Quando começou o Brasileiro, a CBF falou que, quem não tivesse o elenco para jogar, levaria W.O. Como o Sub-20 ainda não estava treinando, a gente precisava ter jogadores suficientes no elenco profissional para, caso a gente tivesse muitos jogadores com COVID-19, a gente precisava integrar o elenco com os outros. Foi uma medida preventiva. Aí depois, com cancelamentos de partidas, passamos a diminuir isso”, explicou.

Jogadores que passaram pelo ‘ioiô’ do Cruzeiro:

Paulo Eduardo, zagueiro: promovido, devolvido e promovido (está no profissional)

Matheus Pereira, lateral-esquerdo: promovido, devolvido e promovido (está no profissional)

Caio Rosa, meia-atacante: promovido, devolvido, promovido e devolvido (último período no profissional: 10 dias) 

Riquelmo, meia-atacante: promovido e devolvido (período no profissional: 71 dias)

Danilo, lateral-direito: promovido e devolvido (período no profissional: 18 dias)

Alejandro, meia-atacante: promovido e devolvido (período no profissional: 32 dias)

Tags: Cruzeiro serieb interiormg futnacional Caio Rosa