Cruzeiro

CRUZEIRO

Cruzeiro: Sérgio Rodrigues sai em defesa de Nagib, presidente eleito do Conselho: 'Vai atender ao anseio de muita gente'

Mandatário celeste disse que não é hora de sofrer por antecipação

postado em 02/12/2020 14:26 / atualizado em 02/12/2020 15:44

(Foto: Igor Sales / Cruzeiro)
O presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, saiu em defesa do mandatário eleito do Conselho, Nagib Geraldo Simões, que foi fortemente criticado por torcedores nas redes sociais por sua ligação com o ex-dirigente Wagner Pires de Sá

Segundo Sérgio Rodrigues, Nagib se arrependeu de ter apoiado Wagner no passado e, agora, merece um voto de confiança. O presidente celeste já se reuniu com o novo mandatário do Conselho e acredita em uma boa gestão.  

"Vamos mostrar que o Nagib vai trabalhar neste projeto de ajudar o Cruzeiro. Só acho que a gente não pode sofrer brigar por antecipação. Quando se fala: 'Ah, o Nagib é União'. Eu já falei, a gente tinha membro do Conselho Gestor que tem vídeo dele pedindo voto para o Wagner e depois se arrependeu. Nós temos o próprio Giovanni Baroni, que tentaram me jogar contra ele o tempo inteiro, eu tenho falado com ele, estou convidando ele para vir aqui para conversar e poder construir alguma coisa, o próprio Baroni já falou que se iludiu em um dado momento. Na festa do Campeonato Mineiro de 2019, no Porcão, o Baroni estava abraçado com Wagner e Itair. Ele falou que se arrependeu", disse Sérgio, em entrevista à rádio 98FM

"Eu acredito que ele (Baroni) se arrependeu, que o Gatti se arrependeu, que o Emilio Brandi se arrependeu, que vários arrependeram. Dizer que o Nagib é isso? Sei que em um dado momento o Nagib apoiou, mas as pessoas demonstram o que serão pelas atitudes. E pelo que a gente conversou hoje (quarta), ele vai querer fazer uma boa presidência do Conselho e vai atender ao anseio de muita gente", acrescentou.

O nome de Nagib é ligado ao do ex-presidente Wagner Pires de Sá, que se tornou réu na Justiça por falsidade ideológica, apropriação indébita e formação de organização criminosa nos dois anos que esteve à frente do Cruzeiro (2018 e 2019).

Em 10 de junho de 2019, duas semanas depois da série de reportagens da TV Globo sobre casos de corrupção no clube, o ex-mandatário convocou conselheiros para uma “noite especial de caldos e resenha entre amigos”. O encontro serviria para apoiar a chapa “Força Azul” no Conselho Fiscal, que tinha Nagib, Paulo Pedrosa e outros quatro integrantes.


Eleição do Conselho


Sérgio explicou o motivo de não ter apoiado nenhum candidato na eleição para a presidência do Conselho.

"Muitos falam: 'Sérgio, você foi omisso'. Não é que eu fui omisso. Lá na eleição do conselho fiscal na gestão dos bandidos que estavam aqui, eles foram lá e apoiaram uma chapa do conselho fiscal. Eu falei que achava um absurdo alguém apoiar uma chapa que vai te investigar. Eu não fiz isso na outra e tomei essa postura nesta também. Eu não vou votar em ninguém, não vou apoiar ninguém. Até porque eu tenho uma excelente relação com ambos os candidatos, tanto o Baroni como o Nagib. Tanto que eles vieram aqui bater um papo antes. O problema é que a eleição passa e as pessoas não deixam as coisas acontecerem e trabalharem. E o meu papel como presidente da instituição é essa. Eu já fiz uma reunião com o Nagib, com o Pedrosa, hoje ainda vai sair muita novidade e vai desmistificar muita coisa de gente que antecipa criar problemas que não existem".

Líder da chapa "Somos Todos Cruzeiro" e atual vice de Paulo César Pedrosa, Nagib superou Giovanni Baroni na disputa por 149 votos a 125. Houve ainda três votos brancos e dois nulos de um total de 279. Outros 123 conselheiros não participaram do pleito que contou com membros efetivos, natos e beneméritos.