Cruzeiro
1

CRUZEIRO

Ex-dirigente do Cruzeiro divulga áudio de suposto esquema no clube

Léo Portela disse que, agora, o assunto para ele está encerrado

postado em 21/12/2020 12:01 / atualizado em 21/12/2020 12:29

(Foto: Sarah Torres/ALMG)

Ex-superintendente de relações institucionais e governamentais do Cruzeiro, o deputado estadual Léo Portela divulgou nesta segunda-feira um áudio que supostamente é uma das provas dos desvios de materiais esportivos no clube.

Portela disse que essa é uma "pequena parte das provas que apresentou ao clube". "Cabe à diretoria agir. Eu cumpri meu papel. Assunto encerrado", disse o ex-dirigente.

No áudio, um suposto funcionário do clube diz que alguns materiais esportivos estão em falta para a venda. 

“Essa semana está meio complicado na Toca. Aí eu tenho que ficar com os meus pedidos. Estou aguardando chegar, entendeu? Eu pedi para ele o seu conjunto M e pedi umas calças G também. Estou com três e um conjunto P. Aí, estou aguardando, beleza? Estou só repostando, porque eu estou vendendo essas camisas. Camisas têm muitas, mas essa calça e a blusa eu não tenho, não, porque está marcado aqui, aí saiu tudo”, disse esse suposto funcionário.

Portela divulgou nas redes sociais, mas não levou o caso para investigação da polícia.



Resposta do Cruzeiro


Em entrevista à Rádio 98FM no dia 2 de dezembro, o presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, disse não haver provas que sustentem as acusações de Léo Portela.

"Quando a gente chegou aqui em primeiro de junho, houve uma denúncia. Todo dia chega uma denúncia. Desvia isso, ganha dinheiro nisso... Nós criamos ouvidoria para isso, compliance, e a gente vai fundo nisso. Eu falei: 'Léo, que denúncia é essa?'. 'Ah, tem um cara aqui que compra material de funcionário do Cruzeiro'. Vamos fazer um contraponto sem saber quem era. Todos os funcionários do Cruzeiro ganham material. Ele pode vender o material dele. São cotas dadas à diretoria. Se você sair aqui e vender o seu, é problema seu. Está vendendo o que lhe é de direito. Se for só isso, é muito fraco. Acho que você tem que buscar, ir à Polícia, ver se alguém depõe, grava um vídeo dele comprando. Ele tinha simplesmente um cara que falou que comprava, com um print que supostamente um funcionário do Cruzeiro estaria oferecendo. Não tinha prova nenhuma", afirmou o presidente do Cruzeiro.

Tags: esquema denúncia áudio suposto portela cruzeiroec